26/07/2017

Capoeira, dança, teatro, música e muito mais no Méier, Rio de Janeiro
Alunos do Grupo Capoeira Artte Nobre

Idealizado por Luiz Abreu Coelho Novo, o Mestre Grilo, do Grupo Capoeira Artte Nobre, o Projeto ‘Mestre Grilo Cultura e Arte’ aproxima moradores da região do Grande Méier, Rio de Janeiro, às manifestações culturais, artísticas e elementos como brinquedos antigos, objetos pessoais de personalidades da História do Brasil e objetos da cultura indígena. Conta também com cursos de Teatro, danças folclóricas, Violão e aulas de Capoeira.

Grupo de Danças Folclóricas
O acervo de Mestre Grilo, bem como cursos e oficinas oferecidas, concentram-se no Centro Cultural Lóttus, na rua Dias da Cruz. No coração do bairro do Méier, podemos resgatar memórias e conhecer essa figura incrível que é o Mestre Grilo.

Apresentação no CORBEM
Além do espaço físico, o projeto contribui com outras iniciativas como o CORBEM, que atende pessoas com necessidades especiais, e o projeto ‘Trilhos do Engenho’, também idealizado por Mestre Grilo, ao qual leva a riqueza da Capoeira para os pacientes do Hospital Psiquiátrico Nise da Silveira, no bairro Engenho de Dentro. O projeto ainda oferece aulas de Capoeira para crianças em risco social no Instituto Maçônico, no Lins de Vasconcelos.

Aulas do projeto ‘Trilhos do Engenho’
Mestre Grilo também recebe grupos e escolas, promovendo brincadeiras populares e Oficina de Capoeira para visitantes. 

Aulas de Capoeira no Instituto Maçônico
Contatos:

Telefones: (21) 3061-0959
mestregriloculturaearte2@gmail.com
Centro Cultural Lóttus: Rua Dias da Cruz, 638, 2º andar-Méier.

Mestre Grilo e parte de seu acervo
Para conhecer mais sobre Mestre Grilo e os Projetos:

Facebook C.C. Lóttus:
www.facebook.com/centrocultura20/


Facebook Mestre Grilo Cultura e Arte:
https://www.facebook.com/Mestre-Grilo-Cultura-Arte-1015573378501009/


Facebook Grupo Capoeira Artte Nobre:
https://www.facebook.com/GrupoCapoeiraArtteNobre/

(Via Ana Carolina Lima)

VOCÊ é muito importante para nós. Queremos ouvir SUA VOZ. Deixe seu comentário abaixo, após 'Related Posts'. Apoie este projeto: clique nas publicidades ou contribua.
Lufe tem apenas 8 anos e talvez você possa ajudá-lo

Vanessa da Silva entrou em contato com o Comunica Tudo para contar sua história e quem sabe conseguir algum auxílio.Ela é mãe de um garoto de 8 anos de idade, o Luiz Felipe, que prefere ser chamado de Lufe, e moradora da cidade de São Paulo. O filho dela chegou a ficar internado por cinco anos no hospital da USP, sendo que três anos em uma UTI e dois anos em uma enfermaria. Há três anos Lufe está em casa com sua mãe, que se viu obrigada a largar qualquer obrigação profissional para exclusivamente cuidar de seu filho.

CPAP
Lufe respira através de uma traqueostomia. Necessita de um aparelho que aspira sua secreção quatro vezes ao dia. Caso contrário tem que usar outro aparelho chamado CPAP (ver vídeo abaixo). Vanessa faz um relato emocionado:

"Tem dia em que ele está bom e noutro dia passa muito mal, a ponto de ficar muito ruim. O posto de saúde, que era para estar entregando a sonda de aspiração, fica sem fornecer por até dois meses. Mas ele precisa e não pode ficar sem isso, então tenho que comprar, mesmo sem poder. Já reclamei na ouvidoria da Prefeitura de São Paulo, mas nada até agora.Está cada dia mais difícil. Não sei a quem recorrer".


O aparelho que Lufe usa atualmente está praticamente quebrado, é bastante antigo e foi emprestado pelo Hospital da USP, que também sofre com o corte de verbas governamentais. Caso este aparelho pare de funcionar totalmente, a única saída de Vanessa é internar Lufe novamente, pois ele não pode viver sem ele e a família não tem condições financeiras de adquirir um aparelho novo. No vídeo abaixo a própria mãe de Lufe mostra os aparelhos e explica a situação:


O pai biológico de Lufe, segundo relato de Vanessa da Silva, não ajuda em nada e não mora com eles. Para sobreviver, Vanessa depende do LOAS*. Quem puder ajudar o Lufe, pode entrar em contato direto com ela através do email: lufeamora@gmail.com ou então compartilhar esta história para que chegue até as mãos de quem possa ajudar. O telefone celular de Vanessa é (11) 964019839.

*O Benefício da Prestação Continuada (BPC) da Lei Orgânica da Assistência Social (LOAS) é a garantia de um salário mínimo mensal ao idoso acima de 65 anos ou à pessoa com deficiência de qualquer idade com impedimentos de natureza física, mental, intelectual ou sensorial de longo prazo (que produza efeitos pelo prazo mínimo de 2 anos), que o impossibilite de participar de forma plena e efetiva na sociedade, em igualdade de condições com as demais pessoas.

(Via Marcelo D'Amico)


VOCÊ é muito importante para nós. Queremos ouvir SUA VOZ. Deixe seu comentário abaixo, após 'Related Posts'. Apoie este projeto: clique nas publicidades ou contribua.
Enegrecer e resistir: 25 de julho - #julhonegro

25 de julho: Dia Nacional de Tereza de Benguela e da Mulher Negra / Dia Internacional da Mulher Negra Latino Americana e Caribenha


"No Quilombo de Quariterê, Tereza comandou a maior comunidade de resistência no século XVIII, tornando-se uma das mulheres negras importantes e heroínas da história ancestral do povo negro. Data como esta que temos orgulho em comemorar, também comemoramos o dia da Mulher Afro-latino-americana e Caribenha. 

O 25 de Julho internacionaliza uma data que lembra a resistência das mulheres negras, principalmente as opressões de gênero e étnico-raciais. Desta forma, essa data fortalece as organizações e identidade das mulheres negras, que vem construindo estratégias para o enfrentamento do racismo e do sexismo. Essa não é uma data qualquer para as mulheres negras, resgata a luta das mulheres negras da diáspora, iniciada ainda na década 70, através das feministas negras em pontos diferentes da diáspora.

Comemorar o 25 de julho é reverenciar a elaboração de novas perspectivas feministas, onde não podemos esquecer que o feminismo que ressurgiu na década de 1970, afirmava uma identidade feminina homogênea, logo não se conseguia identificar e visibilizar demandas específicas de mulheres, no caso das mulheres negras, que sofriam com a intersecção de diversas condições como, gênero, raça, classe, etnia, orientação sexual e religiosidade. 

Neste 25 de julho, Dia da Mulher Negra, Latino-Americana e Caribenha, nós reafirmamos nossa palavra de ordem: RESISTÊNCIA. Continuamos resistindo porque as opressões de raça, classe e gênero continuam operando pesado sobre nós; continuamos resistindo, porque a feminização da pobreza tem cor e é a nossa; continuamos resistindo porque a precarização do trabalho aprofunda as desigualdades e estamos na base da pirâmide socioeconômica do Brasil. 

Nos defendemos do sistema capitalista, racista, e patriarcal, mas não só isso: vamos pra cima dele todos os dias. Por isso nós mulheres do coletivo ENEGRECER e com apoio da roda de samba: Samba Independente dos bons costumes, viemos convocar todas as mulheres negras a somarem conosco no dia 27 de julho de 2017, onde realizaremos no Instituto Cultural Ruínas a partir das 16h30.
• Roda de conversa
• Exposição Fotográfica
• Intervenções durante a roda de samba: Samba Independente dos bons costumes
• Presença confirmada das cantoras: Simone Costa e Ana Bispo.

Todo 25 de julho é uma oportunidade para afirmarmos nossa luta ancestral, nossa resistência cotidiana ao sistema patriarcal, racista, lgbtfóbico."

#25diasdeativismodasmulheresnegras
#JulhoNegro

Data:
27/07 às 16:30 - 21:30
Local:
Instituto Cultural Ruínas - Praça Tiradentes, 75, 20060070 Rio de Janeiro
Evento no Facebook:
https://www.facebook.com/events/321088434983924/

Referências:https://www.geledes.org.br/porque-reverenciamos-o-25-de-julho-dia-da-mulher-afro-latino-americana-e-caribenha/
https://marchamulheres.wordpress.com/2016/07/25/feminismo-das-preta-superar-as-dores-e-reescrever-a-historia-do-mundo/
(Via Coletivo Enegrecer, Coletivo Nacional de Juventude Negra)


VOCÊ é muito importante para nós. Queremos ouvir SUA VOZ. Deixe seu comentário abaixo, após 'Related Posts'. Apoie este projeto: clique nas publicidades ou contribua.
Acho que vou de...., já defequei!

Um entrave na minha vida social pós-tetraplegia, assim como na de muitos cadeirantes em condições semelhantes, pessoas que sofreram AVC (acidente vascular cerebral) e outros tipos de deficiência, é o Intestino Neurogênico – outra consequência da lesão medular, como a Bexiga Neurogênica – tema do artigo anterior, “Tá na hora do cat!”. Então, também faz parte da reabilitação física, uma Reeducação Intestinal, seja para a prisão de ventre (muito comum entre nós tetraplégicos), como para evitar o intestino solto, por exemplo.


Particularidade íntima do lesado medular, o funcionamento do seu intestino depende da intensidade da lesão e da altura dela na medula (cervical, torácica, lombar). Então, um cadeirante pode ter algum ou nenhum controle intestinal e dos seus esfíncteres anais, assim como pode ter alguma ou nenhuma sensibilidade dos mesmos. Eu, por exemplo, tenho a sensação, mas não tenho o controle. Sinto previamente quando preciso ir ao banheiro, se estou com o intestino funcionando bem. Mas quando estou com o intestino solto ou com diarreia...

Mesmo com uma alimentação balanceada, comendo fibra, bebendo bastante água e ingerindo alimentos que ajudam no funcionamento intestinal, um lesado medular também perde o controle do intestino: a incontinência fecal. Uma pessoa literalmente enfezada, que não consegue eliminar as fezes, ou com medo de sentir vontade e não conseguir segurar até chegar ao banheiro, dificilmente sairá de casa. 


Como bem explica a Dra. Dariene Rodrigues no blog da 'Lado B Moda Inclusiva', "após uma lesão medular, o sistema nervoso não consegue mais controlar a função intestinal da mesma maneira como fazia antes. Para a maioria das pessoas, o processo digestivo é controlado a partir do cérebro por reflexos e ações voluntárias". Assim, dependendo do tipo de lesão, pode-se desenvolver o intestino reflexivo (espástico), ou o intestino arreflexivo (flácido).

O site 'Vida Sobre 4 Rodas' esclarece que o intestino reflexivo é resultado da lesão cervical ou torácica, que interrompe as mensagens entre o cólon e o cérebro:

"A medula espinhal ainda coordena reflexos do intestino. Apesar de não sentir a necessidade de eliminar as fezes, os movimentos peristálticos (movimentos involuntários impulsionados pela musculatura e coordenados pelo sistema nervoso autônomo no tubo digestório, iniciando-se no esôfago e terminando no reto) persistem. Neste caso o cólon responde com movimentos peristálticos reflexos para empurrar as fezes, quando ocorre o estímulo dígito anal ou químico". Já o intestino arreflexivo ou flácido, que é resultado da lesão medular no nível lombar e sacral, ou ainda em ramos nervosos intestinais, o site explica que, "neste caso haverá diminuição dos movimentos peristálticos e redução do controle reflexo do esfíncter anal."

Até aí, tudo bem. Pois quando nascemos com alguma condição especial de saúde, ou passamos a ser enquadrados como "deficientes físicos", nós ficamos bem cientes dessas novidades. Seja através de profissionais de enfermagem, leituras e pesquisas na internet, aprendemos o significado disso tudo e até encontramos dicas de alimentação e práticas que nos ajudam no dia-a-dia, tanto para eliminar as fezes, sem ficar com o intestino preso, quanto para evitar perdas com o intestino solto. 


No entanto, não é fácil encontrar informações que ajudem a enfrentar emocionalmente situações como algumas que já vivi: estava sentado numa mesa de bar entre amigos e minha namorada, quando senti que o meu intestino soltou e eu simplesmente fiz na calça. Não havia o que fazer, nem deu tempo de fazer nada. Tive que ir embora, contar com ajuda para me lavar e me trocar, e isso me trouxe a tona sentimentos de impotência, vergonha, tristeza, estresse e irritação.

E já que não é sempre que o nosso organismo funciona como esperamos, do mesmo jeito que podemos evitar perdas de urina, por exemplo, também podemos evitar o constrangimento da incontinência fecal. Então, se vai precisar de ajuda caso aconteça uma perda de fezes, tente não piorar a situação ficando arredio, mostrando seu descontentamento e inquietação pelo ocorrido e, assim, dificultando todo processo. Infelizmente não podemos controlar nossas funções biológicas, mas podemos controlar nossas emoções e aceitar aquilo que não depende só de nós.

Jacqueline Scherer e a filha, Alana
É claro que essa é uma triste realidade, mas, como eu já disse, é melhor gastar energia com aquilo que depende de você. Então, se você sofre com intestino preso por ser tetraplégico como eu, por exemplo, a paulista de 24 anos Jacqueline Scherer é um excelente exemplo de quem soube se adaptar. Tetraplégica há três anos, divorciada e vivendo em Cascavel (PR), ela dá uma verdadeira lição do que e como fazer:

"Eu tenho que fazer massagem (na barriga) todo dia, e abdominal todo dia de manhã. Como eu sou magrinha, dá pra sentir bem o meu intestino, então também faço muita massagem na hora do banho. Mas para mim, só isso já ajuda. E tento manter uma alimentação equilibrada", revela a mãe da pequena Alana, que se acidentou quando sua filha tinha só seis meses.

Como me contou a Jacqueline, que recorre ainda a laxantes (substância que provoca contrações intestinais, que levam o indivíduo a defecar) de fraca intensidade quando essas práticas não dão certo, os grupos específicos no WhatsApp podem ser fontes de importantes informações:

"Eu controlo (o intestino) com alimentação certa e fica tudo tranquilo. Bom, eu nunca tive um acidente não, mas também não sei o dia de amanhã", confessa um desses contatos. Outro colega sugere: "evite remédios, coma muito mamão e laranja, coma o bagaço dela também, isso tudo acompanhado com abdominal, massagens e exercícios que ajudam também". 


Por outro lado, conversando num desses grupos, um rapaz me confessou ter ficado 20 dias sem conseguir eliminar as fezes. Nessa mesma conversa, uma garota escreveu: "tomei lacto-purga esses dias. Foi muito bom". Mas sempre lembrando que, além de laxantes, purgantes ou purgativos existem alimentos e manobras que ajudam a defecar, assim como a lavagem intestinal ou enteróclise, clister ou enema, que consiste na introdução de grande quantidade de liquido no intestino através do reto.

Eu já deixei de fazer muita coisa fora de casa, sair com as pessoas, visitar os amigos, viajar para outra cidade ou participar de festas e churrascos, por medo de passar por esse tipo de incidentes. Mas não deixo mais! Se não posso mudar minha condição física, faço o que está ao meu alcance para diminuir as chances disso acontecer. Depois de fazer cocô na calça algumas vezes e, cansado de me isolar em casa, eu passei a cuidar da minha alimentação, evitar comida muita oleosa, não exagerar nos doces, a beber mais água, praticar exercícios físicos e principalmente, a me aceitar como sou. 


Assim como quando somos bebês ou velhinhos e não temos controle da bexiga e do intestino, a tetraplegia também tem consequências do tipo. E então eu comecei a me questionar: será que vale mesmo a pena me privar de ser feliz por causa disso? Eu prefiro ter alguns cuidados com a alimentação e reeducar meu intestino do que me abalar emocionalmente quando acontece incidente. Eu decidi viver sem medo daquilo que não depende só de mim, fazendo a minha parte e encarando essas questões fisiológicas com naturalidade.

Leia mais sobre "orientações gerais para a reeducação intestinal do lesado medular", pela Dra. Dariene Rodrigues, clicando aqui.

Verduras, cereais integrais e derivados (farelo de trigo, aveia e pães integrais), sementes oleaginosas (linhaça, castanhas, gergelim,amêndoas) e as hortaliças em geral (todos os tipos de folhas verdes) também ajudam a regular o intestino.

Fontes:

O intestino neurogênico do lesado medular (ladobmodainclusiva.com.br)
Lesão na medula, possíveis complicações (www.vidasobre4rodas.com.br)
Incontinência intestinal, tratamentos e causas (www.minhavida.com.br)
Intestino neurogênico (enfermagemnaatualidade.blogspot.com.br)
Lavagem intestinal ou enteróclise, clister ou enema (estudandoenfermagemblog.wordpress.com)
http://blogeficiencia.blogspot.com.br/p/intestino-neurogenico-incontinencia.html


(Via Rafael Ferraz Carpi de Andrade Lima, jornalista e autor da coluna Tetraplégicos Unidos)

VOCÊ é muito importante para nós. Queremos ouvir SUA VOZ. Deixe seu comentário abaixo, após 'Related Posts'. Apoie este projeto: clique nas publicidades ou contribua.

25/07/2017

Sarau, exposições, apresentações e muito mais no 'Arraiá da Phábrika'

O Centro Cultural Phábrika (CCPHBK), que fica a três minutos da Estação de Metrô Acari/Fazenda Botafogo, está promovendo mais um belo evento: "O Arraiá da Phábrika". O grupo de pessoas engajadas em mudar o cenário cultural e social da região já conquistou muitas vitórias em um ano de ocupação e luta.
Recentemente adquiriram os documentos que concedem a autorização para continuar ocupando o espaço e realizando o trabalho já reconhecido por todos. O objetivo expresso do CCPHBK é mudar a realidade local e tornar a arte acessível na periferia do Rio de Janeiro. 

No próximo domingo, dia 30/07, será realizado o primeiro 'arraiá' no formato de sarau com palco e galeria aberta aos artistas para diversas apresentações e exposições culturais. O traje típico não será obrigatório, mas muito bem-vindo! Será também uma ótima oportunidade para todos conhecerem o Centro Cultural mais aconchegante da Zona Norte carioca.

Serviços:
Karaokê Caipira (sertanejo/forró);
Galeria em funcionamento;
Quadrilha;
Fogueira;
Barraquinhas com comidas típicas*;
Bar com bebidas diversas*.

*As compras de comidas e bebidas típicas poderão ser pagas com dinheiro ou cartão de crédito.

Data:
Domingo, dia 30/07, às 14:55h.
Local: 
Centro Cultural Phábrika. Rua:Tarcísio Bueno, s/n. Ao lado da Associação de Moradores da Fazenda Botafogo. A três minutos da Estação de Metro Acari/Fazenda Botafogo.
Evento no Facebook:

VOCÊ é muito importante para nós. Queremos ouvir SUA VOZ. Deixe seu comentário abaixo, após 'Related Posts'. Apoie este projeto: clique nas publicidades ou contribua.
Cerveja artesanal: App para consumidores e produtores é lançado na Brasil Brau 2017
App Braunetwork possibilitará inscrição em cursos, encontrar cervejarias próximas ao usuário, comprar insumos e conferir calendário de eventos

O mercado de cerveja artesanal está em constante expansão no país, mesmo em tempos de crise. Segundo dados do Instituto da Cerveja Brasil, em 2017, a expectativa de crescimento é de 10% para o setor. Dentro deste cenário positivo, ocorrerá em São Paulo a Brasil Brau 2017 – XIV Feira Internacional de Tecnologia em Cerveja, de 26 a 28 de julho. O evento é o principal do segmento e estima-se a presença de mais de 13 mil pessoas, centenas de marcas e uma grande novidade: lançamento do aplicativo Braunetwork.

“Nossa expectativa é que o evento impulsione ainda mais o lançamento do aplicativo, já que estarão reunidos centenas de expositores e milhares de apaixonados por cerveja artesanal. O Braunetwork tem muito a acrescentar ao público”, complementa Fabiano Belmonte, um dos sócios da Startup idealizadora do aplicativo. Além dele, Carlos Tomás e Lucas Tomás completam o time responsável pelo nascimento do app.

Disponível para iOS e Android, o Braunetwork foi desenvolvido pela empresa Megaleios e apresenta diversas funcionalidades, como área para inscrição em cursos, encontrar cervejarias mais próximas a região do usuário, comprar insumos para fazer a própria cerveja e ainda conferir calendário de eventos. “Quem baixar o aplicativo sempre receberá informações atualizadas sobre o que está acontecendo. Desta maneira, será mais fácil se atualizar”, acrescenta Carlos.

Outro ponto interessante é que o usuário poderá conferir receitas e também alugar equipamentos de outros produtores. Segundo Lucas, o aplicativo pode fazer grande diferença para cervejarias e entusiastas que estão dando os primeiros passos, isso porque “facilitará muito a vida de quem está começando a fazer a cerveja, ou mesmo de quem já está no mercado, visto que será possível conhecer outros profissionais, alugar equipamentos e trocar experiências”, finaliza.

Aplicativo Braunetwork
O aplicativo já está disponível para download nas plataformas iOS e Android e leva a assinatura da Megaleios, empresa especializada em desenvolvimento de aplicativos. Além do app em si, quem é apaixonado por cerveja artesanal também pode acessar o site oficial do aplicativo em www.braunetwork.com.br.

Brasil Brau 2017
Quando: 26 a 28 de julho de 2017.
Horários: Das 13h às 20h.
Onde: São Paulo Expo - Rodovia dos Imigrantes, km 1,5
Informações: www.brasilbrau.com.br


VOCÊ é muito importante para nós. Queremos ouvir SUA VOZ. Deixe seu comentário abaixo, após 'Related Posts'. Apoie este projeto: clique nas publicidades ou contribua.
Contrabaixista reúne grandes instrumentistas e grava ao vivo 'Suíte para Improvisadores'
Mestre de uma geração de contrabaixistas, Ronaldo Diamante lançará novo cd dia 18 de agosto no Triboz

Vinte anos depois de lançar seu primeiro trabalho solo, Ronaldo Diamante, baixista, arranjador e compositor carioca, apresenta seu mais recente álbum, Suíte para improvisadores. Ronaldo convidou uma seleção especial de músicos para encarar o desafio de entrar no estúdio e gravar o disco ao vivo. Isto é: todo mundo tocando junto, gravando, sem refações e correções. Música viva.

Tomando como referência a forma clássica de suíte, Ronaldo compôs seis faixas em diversos estilos, valsas, funks, sambas, mas manteve o jazz como linha mestra nos arranjos e na execução. O resultado é uma música consistente, madura, mas sem o peso do academicismo. O disco é pra ser ouvido, dançado, curtido e degustado sem contraindicações.


O estilo de Ronaldo fez escola no Rio de Janeiro. Atua há vários anos como professor, tendo formado uma geração de baixistas cariocas. Além de ter seu trabalho solo, Ronaldo acompanhou uma lista interminável de estrelas, que inclui Maria Bethania, Marisa Monte, Moraes Moreira, Joyce, Adriana Calcanhoto, Roberta Sá, Taís Gulin, Steve Hackett, Durval Ferreira, Fátima Guedes, Dusek, Menescal, Tim Rescala, PauloMoura, Rio Jazz Orchestra, Tomás Improta, José Staneck, Aquarela Carioca, Marinho Boffa, Barrosinho, Nelson Faria, Mauro Senise, Victor Biglione, Pascoal Meirelles, Renato Massa. Gravou mais de 60 trilhas para cinema, teatro e TV e foi músico contratado da emissora Globo durante muitos anos.

Suíte para improvisadores foi gravado ao vivo no Estúdio Verde, produzido por Ronaldo Diamante. O álbum terá uma pequena tiragem física e estará disponível em todas as plataformas digitais.

O lançamento do Suíte para improvisadores será no dia 18 de agosto, às 21h, no Triboz.

Ficha Técnica:

Ronaldo Diamante (baixo elétrico e acústico, composições e arranjos)
Fernando Trocado (sax alto)
Daniel Garcia (sax tenor e soprano)
David Ganc (flautas)
Gilson Santos (trompete)
Josiel Konrad (trombone)
Tomás Improta (piano)
Fernando Moura (piano)
Marco Tommaso (piano)
Arthur Dutra (vibrafone e bateria)
Paulo Diniz (bateria e percussão)
Gabriel Barbosa (bateria)
Marco Suzano (percussão)
Renato Massa (percussão)
Bruno Flores (técnico de gravação e mixagem)
Masterizado por Didier Fernan
Projeto gráfico Sula Danowski
Gravado no Estúdio Verde ao Vivo
Produzido por Ronaldo Diamante (ronaldodiamante@terra.com.br)

Serviço :
Lançamento do cd “Suíte para Improvisadores” | de Ronaldo Diamante.
Dia 18 de agosto, sexta-feira, 21h
Com: Ronaldo Diamante - composições, contrabaixo; Daniel Garcia -
saxofone; Natan Gomes - piano;
Pedro Strasser - bateria;
Renato Massa- percussão; participação de Mike Ryan - trompete

Triboz – Rua Conde Lajes,19 - Lapa - RJ
Tel: (21) 99295942 |Ingressos: R$ 30,00
Lotação: 100 lugares


VOCÊ é muito importante para nós. Queremos ouvir SUA VOZ. Deixe seu comentário abaixo, após 'Related Posts'. Apoie este projeto: clique nas publicidades ou contribua.

24/07/2017

Vai pra Flip? Não perca os eventos gratuitos do Sesc Paraty

Com novo espaço na cidade, instituição é destaque da programação paralela promovendo debates, performances e exposições

Rio de Janeiro, julho de 2017 – Pelo oitavo ano seguido, o Sesc Paraty terá uma programação diversificada e gratuita durante a Festa Literária Internacional de Paraty, a Flip, que em 2017 será realizada de 26 a 30 de julho. Para a 15ª edição do evento, a Instituição traz novidades para o público: além do tradicional Centro Cultural, no Largo de Santa Rita, o Sesc ocupará um novo espaço, em um terreno de 28 mil metros quadrados, localizado no Bairro Caborê, que será um polo cultural a menos de 15 minutos do Centro Histórico. Asatividades serão inauguradas com a exposição de Francisco Brennand, escultor pernambucano que, pela primeira vez, terá suas obras expostas na cidade.

“A programação do Sesc já é destaque no circuito alternativo da Flip e para esta edição ampliamos nossas ações. A presença de grandes nomes do cenário literário nacional está confirmada e o público também poderá conferir exposições, dança, apresentações de música e teatro, entre outras atrações”, conta Marcos Rego, gerente do Sesc Paraty.

A unidade Caborê funcionará em instalações provisórias, mas já com uma programação intensa para a Festa Literária Internacional de Paraty. Entre as atividades agendadas está a apresentação do instrumentista Siba, no dia 27, a partir das 18h. O mestre em ciranda e maracatu é considerado por muitos como um dos melhores músicos pernambucanos por sua rima rápida e inteligente. Outra atração musical é o espetáculo ‘Tim Maia 70’, idealizado pelo grupo paulista Ôncalo que vai circular pela Avenida Beira Rio em uma atividade itinerante. Formado por jovens músicos, o show será apresentado diariamente, às 17h, trazendo canções que foram sucesso e se eternizaram na voz do artista carioca, com releituras e arranjos originais que transformam balada em reggae, rock em baião e samba em funk.

Já o Centro Cultural Sesc Paraty, local com programação permanente na cidade, abrigará os Cafés Literários. Nomes de destaque da literatura nacional se encontrarão no espaço para debater sobre suas diferentes visões e trabalhos. Entre os confirmados estão Jacques Fux, Ricardo Lísias, Clarice Freire, além dos vencedores do Prêmio Sesc de Literatura 2017, João Meirelles Filho e José Almeida. Temas como heranças literárias, a leitura nas redes sociais e o jornalismo cultural serão abordados ao longo da Flip.

No mesmo espaço, será realizada a oficina “Desenho e Narrativa”, ministrada pelo quadrinista Rafael Coutinho. A atividade será promovida de quinta a sábado, das 10h às 13h, e estimulará os participantes a desbravarem novas formas de entender o universo das histórias em quadrinhos. De sexta a domingo, um show por dia vai animar o público, a partir das 16h. Os jovens cantores Diego Moraes, no dia 28, Caio Prado, no dia 29, e Daniel Chaudon, no dia 30, apresentarão seus repertórios no centro histórico. Além das performances individuais, os três estarão juntos no palco no dia 27, às 20h30, com o espetáculo ‘Não recomendados’. A montagem apresenta personagens inquietos com a mesma vontade: transformar, questionar e provocar os padrões comportamentais da sociedade.

SERVIÇO:

Programação do Sesc Paraty na Flip 2017
Centro Cultural Sesc Paraty: Largo de Santa Rita s/nº - Centro Histórico
Unidade Caborê: Rua Octávio Gama nº 1709 - Bairro Caborê
Funcionamento: quinta a domingo das 10h às 22h
Entrada gratuita
Transporte Areal do Pontal x Unidade Caborê gratuito, das 10h às 22h, com saídas a cada 15 minutos

DESTAQUES DA PROGRAMAÇÃO

Oficina literária Desenho e Narrativa, com o quadrinista Rafael Coutinho
Data: 27 a 29 de julho
Horário: 10h às 13h
Local: Centro Cultural Sesc Paraty - Sala de Oficina

Oficina Literária Escrevendo com os Mestres, com o escritor Marcelo Maluf
Data: 27 a 29 de julho
Horário: 15h às 18h
Local: Centro Cultural Sesc Paraty - Sala de Oficina

Não li o livro, mas vi o filme
Data: 27 a 30 de julho
Horário: 16h
Local: Centro Cultural Sesc Paraty – Sala de Audiovisual

Oficina de cerâmica
Data de 27 a 30 de julho
Horário: das 10h30 às 13h30
Local: Unidade Caborê

Exposição Brennand – um espetáculo fascinante e bárbaro
Data: de 27 a 30 de julho
Horário: das 10h às 22h
Local: Unidade Caborê

Trovadores Urbanos (musical)
Data: de 27 a 29 de julho
Horário: 15h
Local: Centro Histórico de Paraty

Espetáculo Tim Maia 70, com grupo Ôncalo
Data: de 27 a 30 de julho
Horário: 16h30
Local: Beira Rio. Ponto de encontro: ponte do centro, no Pontal

27/07

Café literário: O Poder Ultrajovem – Clarice Freire e Rafael Coutinho e mediação de Rodrigo Casarin
Horário: 14h
Local: Centro Cultural Sesc Paraty – Palco

Café Literário: Reinações do Imaginário - Heloísa Prieto e Heloísa Pires Lima e mediação de Simone Magno
Horário: 17h
Local: Centro Cultural Sesc Paraty – Palco

Espetáculo “Não Recomendados”
Horário: 20h30
Local: Centro Cultural Sesc Paraty – Palco

Siba - Show
Horário: 18h
Local: Unidade Caborê

28/07

Café Literário: Heranças Literárias - Marcelo Maluf e Jacques Fux e mediação de Suzana Vargas
Horário: 11h
Local: Centro Cultural Sesc Paraty – Palco

Café Literário: A Leitura nas redes – Sérgio Tavares e Viviane Lordello e mediação de Rodrigo Casarin
Horário: 14h
Local: Centro Cultural Sesc Paraty – Palco

Show com Diego Moraes
Horário: 16h
Local: Centro Cultural Sesc Paraty – Sala Artes Integradas

Show Mawaca – Espetáculo Infantil
Horário: 18h
Local: Unidade Caborê

Prêmio Sesc de Literatura – João Meireles Filho e José Almeida Júnior
Horário: 19h30
Local: Centro Cultural Sesc Paraty – Palco

29/07

Café Literário: De Colagens & Tretas - Ricardo Lísias e Cristiane Costa e mediação de André Barcinski
Horário: 11h
Local: Centro Cultural Sesc Paraty –Palco

Documentário “Francisco Brennand” e lançamento do diário de Francisco Brennand -
Debate com Walter Carvalho, diretor de fotografia do documentário, Weydson de Barros Leal e Alexei Bueno, escritores, com mediação de Paulo Roberto Pires, editor da revista Serrote.
Horário: 11h
Local: Unidade Caborê

Café Literário: Jornalismo Cultural atual e seu futuro - Schneider Carpeggiani e Arthur Dapieve e mediação de André Barcinski
Horário: 16h
Local: Centro Cultural Sesc Paraty –Palco

Show com Caio Prado
Horário: 16h
Local: Centro Cultural Sesc Paraty – Sala Artes Integradas

Peça “Tragam-me a cabeça de Lima Barreto”
Horário: 20h
Local: Unidade Caborê

30/07

Homenagem a Raimundo Carrero
Horário: 10h
Local: Unidade Caborê

Café Literário: A infância de todas as idades - Lucia Hiratsuka e Ilan Brenman e mediação de Verônica Lessa
Horário: 11h
Local: Centro Cultural Sesc Paraty – Palco

Café Literário: O Sertão Reinventado - Cida Pedrosa e Franklin Carvalho e mediação de Schneider Carpeggiani
Horário: 14h
Local: Centro Cultural Sesc Paraty – Palco

Show com Daniel Chaudon
Horário: 16h
Local: Centro Cultural Sesc Paraty – Sala Artes Integradas



VOCÊ é muito importante para nós. Queremos ouvir SUA VOZ. Deixe seu comentário abaixo, após 'Related Posts'. Apoie este projeto: clique nas publicidades ou contribua.
Fotografia e imagem pessoal em Ipanema: evento

Manter uma imagem pessoal adequada e cuidar em como ela é vista pelos outros ao torna-la pública nas redes sociais são cuidados importantes que todos devem ter, tanto para zelar pela privacidade quanto para fins profissionais. É aquele antigo bordão “Uma imagem vale mais que mil palavras”.

Quem trabalha com a própria imagem precisa ainda mais estar atento ao que vem transmitindo. E para ajudar nesse processo, o evento Chá e Estilo, em sua segunda edição realiza um bate papo descontraído com fotógrafos profissionais que vão dar dicas importantes para cuidar da própria imagem nas redes sociais.

As consultoras de imagem e estilo Juliana Munhoz e Gisele Borgaço convidam para a edição especial do Chá e Estilo, os fotógrafos Rodolfo Coelho e Thiago Theo que comandam um bate papo descontraído, onde ensinam técnicas em exercícios práticos para melhor aproveitar uma imagem.

O evento é exclusivo para Consultoras de Imagem e Estilo, personal stylist e produtoras de moda.

Serviço:
Chá e Estilo apresenta Bate Papo sobre fotografia e imagem pessoal
Data: 29 de julho
Hora: De 10h às 16h
Onde: Nossa Escola de Fotografia – Rua Bulhões de Carvalho 404, Casa 06 – Ipanema
Valor: R$ 50,00 (com direito a um Coffee Break) https://www.sympla.com.br/bate-papo-sobre-fotografia__159292

VOCÊ é muito importante para nós. Queremos ouvir SUA VOZ. Deixe seu comentário abaixo, após 'Related Posts'. Apoie este projeto: clique nas publicidades ou contribua.

20/07/2017

Anatel vai exigir transparência na relação das teles com os consumidores
A Anatel prepara um novo regulamento de qualidade do serviço de telecom, sob a ótica do consumidor. Segundo Elisa Leonel, o atendimento telefônico e a capacidade de resolução são dois indicadores apontados pelos consumidores como os que causam os maiores problemas e por isso terão tratamento especial do regulador.

“As operadoras de telecomunicações fazem uma gestão analógica para serviços digitais e seus executivos ainda carregam a cultura Telebras”. Com essa provocação, a superintendente de Relações com os Consumidores da Anatel, Elisa Leonel, disse hoje, 19, que preferia que a agência não interviesse tanto no mercado e que ele se autorregulasse, a exemplo das instituições financeiras, que têm mais de 15 regras criadas por elas próprias para regular as suas relações de consumo.

Mas se a autorregulação no setor de telecomunicações não parece ser uma possibilidade de curto prazo, a agência prepara as bases para a edição de um novo regulamento de qualidade dos serviços de telecom, que vai estar menos focado na aplicação de multas e punições (como ocorre hoje) e mais voltado em estimular a atuação responsiva das empresas. As novas regras vão buscar ainda a precisão dos indicadores e a máxima granularidade possível. Todas as mudanças terão a premissa de que as informações corretas, necessárias e por diferentes canais de comunicação deverão estar disponíveis ao consumidor.

“A transparência na relação com os consumidores deverá ser o divisor de águas”, afirmou Elisa, durante o Encontro Tele.Síntese, promovido pela Momento Editorial.

Segundo Elisa, a pesquisa de qualidade realizada pela Anatel no ano passado (a pesquisa deste ano já está em campo) apurou que dois são os problemas que mais incomodam os consumidores: o atendimento telefônico e a capacidade de resolução das operadoras. E haverá medidas para que sejam corrigidos.

No serviço de banda larga fixa em particular, a maior reclamação se dá sobre o não funcionamento, e por isso também haverá um tratamento diferenciado, afirmou.

GOVDATA

Já Angelino Caputo, secretario-adjunto de Tecnologia da Informação e Comunicação do Ministério do Planejamento assinalou que o programa GovData, que está sendo implementado pelo ministério, e que tornará disponível as 30 principais bases de dados de interesse comum para o Governo Federal irá transformar o Brasil em uma realidade muito mais eficiente e desburocratizada.

E deu como exemplo o decreto publicado ontem, 18, que exime o cidadão brasileiro de precisar apresentar qualquer documento federal a outra repartição federal. “Se a repartição exigir, a pessoa pode escrever num pedaço de papel que ela tem o documento e vai caber ao órgão encontrá-lo”, assegurou Caputo. Este é o teor do decreto 9094 publicado ontem, que também deixou de exigir autenticação.

(Via Telesintese)

VOCÊ é muito importante para nós. Queremos ouvir SUA VOZ. Deixe seu comentário abaixo, após 'Related Posts'. Apoie este projeto: clique nas publicidades ou contribua.