08/10/2008

Compromisso inegociável


O general Jorge Félix, ministro do Gabinete de Segurança Institucional da presidência da República, disse recentemente que aparecerão nas investigações da Polícia Federal muitos jornalistas envolvidos no esquema criminoso do encrencado banqueiro Daniel Dantas. O negócio é sério e merece reflexão de todos pois, se confirmada essa informação, podemos estar sabendo somente o que os "tubarões" querem que saibamos, ferindo de morte assim o sacrossanto direito à informação. O corporativismo entre os jornalistas é algo inexplicável e eles nem percebem que os leitores não são tão ingênuos assim como parem ser. O jornalismo brasileiro é endógeno, ou seja, mostra somente o que quer ou interessa ao mesmo.
A imprensa vive defendendo a "liberdade de expressão", mas não a exerce na sua plenitude, pois há fatos que são maquiados ou alijados das redações por motivos inconfessáveis. No Ceará, por exemplo, já houve caso de jornalista que se dizia "vítima" do Judiciário e vivia criticando acidamente o egrégio Tribunal de Justiça e hoje, como num passe de mágica, é assessor de desembargador daquela Corte (!). Assim não dá. Tem muita gente séria e independente no jornalismo, mas é preciso abrir o debate acerca do compromisso inegociável com a verdade dos fatos e o respeito aos leitores, pois a imparcialidade parece não ser alguma coqueluche no jornalismo.
Texto por Luís Olímpio Ferraz Melo, publicado no Observatório da imprensa em 7/10/2008. Trecho retirado do original "Jornalismo brasileiro é endógeno".




VOCÊ é muito importante para nós. Queremos ouvir SUA VOZ. Deixe seu comentário abaixo, após 'Related Posts'. Apoie este projeto: clique nas publicidades ou contribua.


0 comentários:

DEIXE SEU COMENTÁRIO. SUA VOZ É IMPORTANTE.