18/11/2008

Lula, Vaticano e o silêncio da mídia.

O Brasil é o país com mais católicos no mundo, e por isso mesmo a Igreja Católica tem seus interesses no país. Dezoito meses atrás, quando o Papa Bento XVI visitou São Paulo e o santuário de Aparecida, o presidente Lula "teve coragem para cumprir seu juramento de defesa da Constituição brasileira e reafirmou a laicidade diretamente ao papa Bento 16, dizendo que não assinaria qualquer acordo bilateral, por ser o Brasil um Estado laico" - segundo Roseli Fischmann, em artigo publicado hoje no Observatório da Imprensa. Mas na semana passada, o Executivo brasileiro mudou de opinião quanto a laicidade do Estado, e assinou acordo com o Vaticano. "Ao protocolar a assinatura, estavam presentes Lula, o secretário de Estado vaticano, Tarcisio Bertone; e os ministros de Relações Exteriores brasileiro, Celso Amorim, e o da Santa Sé, Dominique Mamberti. Embora o papa não estivesse presente durante o ato, durante a audiência com Lula, Bento 16 expressou seu agradecimento ao presidente brasileiro pelo acordo que seria assinado pouco depois. O Vaticano anunciou que não serão divulgados detalhes do estatuto jurídico assinado hoje, que, segundo fontes brasileiras, inclui aspectos relativos à liberdade de credos e ao ensino religioso nas escolas públicas" - publicado na Folha de São Paulo, 13/11/08.
"O que mudou, em 18 meses, que tornou possível assinar o acordo? Não seria de se esperar que a imprensa pedisse acesso ao documento, antes da assinatura, para submeter a análises e confirmar, ou não, as assertivas de que não haveria riscos à separação entre Estado e religiões? Ou, no caso, riscos à separação entre o Estado e especificamente a Igreja Católica Romana, que vigora desde o início da República, por ser matéria de interesse de todos?" (Roseli Fischmann, Professora, coordenadora da área Filosofia e Educação da Pós-Graduação em Educação da USP).
Quais motivos fizeram e ainda fazem a mídia silenciosa a este respeito? Silenciosa sim, pois permitiu-se apenas reproduzir notícias da Agência Brasil, e em nenhum momento questionou o teor deste acordo, com exceção da rádio CBN. O jornal argentino "El Clarin" foi um dos jornais que acompanhou e noticiou os acontecimentos, assim como outros jornais do mundo todo, que começaram a detalhar este assunto desde o dia 09 de novembro. Como devem sentir-se os brasileiros, tendo de buscar em jornais estrangeiros informações e debates sobre assunto de interesse nacional? Leia abaixo diferentes opiniões sobre o assunto:
A Constituição já prevê ensino religioso, sem especificar a religião. Agora, quando o presidente assina um acordo interpretando esses termos da Lei com o Vaticano, é outra coisa. Não houve debate público, ninguém sabe do que fala o texto. Pegou todo mundo de surpresa (Salomão Ximenes, da ONG Ação Educativa, 13/11/08).
Nós somos católicas, mas nem por isso concordamos com a discriminação das outras religiões. O Brasil não é democrático e laico?” (Regina Soares Jurkewicz, ONG pró-aborto Católicas pelo Direito de Decidir, 13/11/08).
"Este acordo reflete em grande parte o que já está disposto na legislação brasileira, não constituíndo, portanto, grande novidade. Porém o artigo 11, relativo a confirmação do ensino religioso nas escolas públicas, é um grande retrocesso. E na minha opinião deveria ser revogado. Primeiro, porque a Constituição Brasileira define o estado brasileiro como laico. Isto é, sem vínculos religiosos. E assim deve continuar." (Carlos Augusto Dória, economista).
"Pode pegar uma lupa e olhar o acordo. Não há nada que fira os interesses nacionais e o ordenamento jurídico brasileiro” (Vera Lúcia Barrouin Crivano Machado, Embaixadora do Brasil junto à Santa Sé).

VOCÊ é muito importante para nós. Queremos ouvir SUA VOZ. Deixe seu comentário abaixo, após 'Related Posts'. Apoie este projeto: clique nas publicidades ou contribua.


2 comentários:

  1. Lula peca como um adolescente sem juízo! Mas o maior de todos os erros é, numa jovem república democrática, a falta de rebeldia, o silêncio de um estrondoso NÃO!

    Blog devidamente adicionado.

    Um abraço, Daniel Ruscio.

    ResponderExcluir
  2. Brasileiro tem ue tomar na tampa mesmo...caraca, cada dia uma surpresa nesse país!
    Caos arrumado e hipócrita.

    ResponderExcluir

DEIXE SEU COMENTÁRIO. SUA VOZ É IMPORTANTE.