19/11/2008

Produtores pedem garantia



Produtores de leite, na cidade de Erechim, norte gaúcho, levaram uma vaca para a rua e em Palmeira das Missões, no noroeste gaúcho, bloquearam a BR-468 por mais de meia hora, numa manifestação que tem por objetivo sensibilizar a população e pressionar as autoridades quanto as dificuldades que setor leiteiro está enfrentando.
Os manifestantes também foram até um supermercado, onde compararam o valor que recebem pelo litro de leite e o preço pago pelo consumidor. A triste constatação de que o brasileiro que consome leite paga muito, quem produz recebe pouco. Ou seja, leite só dá lucro para o dono de supermercado e é a consequência direta do descaso das autoridades para com o setor.
O valor pago pela indústria sequer cobre os custos de produção. Não se entende porque o produtor está recebendo 30 centavos e o consumidor está pagando 1,60 reais. São mais de 500% de difereça. O preço mínimo para um produtor não levar prejuízo nem lucrar deveria ser de 60 centavos por litro.
A promessa do governo federal de 200 milhões de reais para apoio da venda de leite em pó não anima o setor leiteiro no Rio Grande do Sul. A medida teria efeito restrito já que a verba se destina basicamente à exportação, o que beneficiaria apenas uma empresa no Estado.
De acordo com o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), o preço médio pago pelo litro de leite ao produtor em outubro caiu 7,3% em relação ao mês anterior. A indústria atribui a queda a uma super oferta de leite no primeiro semestre, o que continuou acontecendo nos meses seguintes.
Os produtores temem que as coisas piorem com entrada da safra e pedem urgência.
(Reproduzido do site agronegociar.com e publicado originalmente em 16/11/08)

VOCÊ é muito importante para nós. Queremos ouvir SUA VOZ. Deixe seu comentário abaixo, após 'Related Posts'. Apoie este projeto: clique nas publicidades ou contribua.

0 comentários:

DEIXE SEU COMENTÁRIO. SUA VOZ É IMPORTANTE.