21/02/2009

Retratações britânicas?


Sarney quer retratação da revista britânica The Economist, por uma matéria publicada e que julgou ofensiva. Tudo por conta de termos como "dinossauro" e "senhor feudal". Sebastião Nery, outro dia desses, escreveu uma passagem interessante sobre os Sarneys no Maranhão (mesmo que José Sarney tenha sido eleito pelo Amapá, isso não muda nada):

"No Maranhão, para nascer, maternidade Marly Sarney. Para morar, vilas Sarney,
Kiola Sarney ou Roseana Sarney. Para estudar, escolas José Sarney, Marly Sarney,
Roseana Sarney, Fernando Sarney, Sarney Neto.
Para pesquisar, pegue um táxi no Posto de Saúde Marly Sarney e vá até a Biblioteca José Sarney, que fica na maior Universidade particular do Maranhão, que o povo jura que pertence também a José Sarney.
Para saber noticias, leia ‘O Estado do Maranhão’, ligue a TV Mirante ou as rádios Mirante AM e Mirante FM, todas de José Sarney. Se estiver no interior, ligue uma das 13 repetidoras da TV Mirante ou uma das 35 emissoras de radio, também todas do mesmo José Sarney.
Para saber das contas publicas vá ao Tribunal de Contas Roseana Sarney (recém-batizado com esse nome, apesar da proibição legal, o que no Maranhão não tem valor nenhum).
Para entrar ou sair da cidade, atravesse a ponte José Sarney, pegue a avenida José Sarney ou vá à rodoviária Kiola Sarney. Lá, se quiser, pegue um ônibus caindo aos pedaços, ande algumas horas pelas ‘maravilhosas’ rodovias maranhenses e chegue ao município José Sarney.
Não gostou de nada disso? Quer reclamar? Vá ao Fórum José Sarney, procure a sala de imprensa Marly Sarney ou a sala da Defensoria Publica Kiola Sarney.
Desde Calígula, quem sabe Nero, nunca se viu gente tão abusada. E Sarney acha pouco. Agora, quer ser o Boi-Bumbá do Senado."
No mais, este pequeno post acaba por aqui, pois pode acontecer o que aconteceu com um blog lá no norte do país, quando em tempos passados, um Senhor Feudal censurou tal meio de comunicação...
Dica de viagem: Presidente Sarney é um município brasileiro do estado do Maranhão. Sua população estimada em 2004 era de 14.431 habitantes. Conheça!
VOCÊ é muito importante para nós. Queremos ouvir SUA VOZ. Deixe seu comentário abaixo, após 'Related Posts'. Apoie este projeto: clique nas publicidades ou contribua.

2 comentários:

  1. Quando estive em Maceió, Alagoas, também ouvi essa história.
    Mas o personagem era outro: Fernando Collor.
    A casa, a filiada da Rede Globo, o apartamento, onde morreu PC Farias etc.

    Não é isso o tal do coronelismo?

    ResponderExcluir
  2. Exatamente, meu caro Emerson. Este tal Coronelismo, hoje em dia, ganhou novo nome, por conta da tecnologia: o Coronelismo Eletrônico.

    ResponderExcluir

DEIXE SEU COMENTÁRIO. SUA VOZ É IMPORTANTE.