09/07/2009

Diluição da mídia e comunicação.

A imagem, o audiovisual, o som e o texto convivem na esfera virtual sem que possamos distinguir claramente seus limites. A informação, a publicidade e a cultura convivem misturadas na internet: em uma mesma página eletrônica as três esferas se apresentam similarmente. Neste cenário se tem que analisar o exposto na internet como conjunto. Não é possível considerar estes formatos separadamente.
A internet, antes restrita aos aparelhos computadores, agora invade celular, televisão digital e muitos outros produtos. Sem dúvida, a internet mudou e provavelmente mudará mais ainda os termos da comunicação. A ferramenta que se apresenta é fantástica, mas sua dificuldade pode ser encontrada naquilo que se oferece em demasia e no uso que dela é feito. A diluição dos tipos de comunicação permite ao usuário pensar tudo como um conjunto, sem ver diferentes intenções e linguagens em cada discurso. Neste sentido, existe a tendência de simplificação na qual a cultura ganha aspectos de publicidade e a publicidade de informação, e esta de cultura e assim tudo se diluí.
O discurso simplificado propalado adquire ares de novidade e tendência propagando-se, por exemplo, o nanoconteúdo (palavra designadora de conteúdo informativo pequeno e rápido) como se esta fosse a vontade majoritária. Não é de assustar que logo o novo “conceito” seja admitido por sujeitos que adoram integrar-se à hipermodernidade. As intenções deste discurso muitas vezes passam despercebidas. A contextualização do enunciado acaba se perdendo no mundo prioritário da velocidade.
A informação, a publicidade e a cultura são hoje produtos mercantis e escondem intenções de compra, venda e manipulação no bombardeio constante de informação, novidade e acontecimentos. Perdeu-se a suíte jornalística, a contextualização e o tempo necessário de análise e crítica de tudo o que é lido, assistido ou ouvido. Cada vez mais o mercado exige que se saiba um pouco de tudo o tempo todo e isto pode significar quase nada saber.
Num mesmo sítio digital da internet a publicidade, a informação e a cultura são aparentemente iguais. Tornou-se mais difícil separar a veracidade informativa. Ao mesmo tempo o texto, som, imagem e audiovisual e as esferas da informação, publicidade e cultura estão diluídas num espaço que dificulta fixar a atenção num objetivo, facilitando a dispersão em conteúdos fugazes. Pouco existe de diálogos, pois se fala das mesmas coisas sob o mesmo ponto de vista. Empreender análise e crítica nos tempos atuais é ainda mais urgente e necessário para todos.
Por Marcelo A. D'Amico.

0 comentários:

DEIXE SEU COMENTÁRIO. SUA VOZ É IMPORTANTE.