10/12/2009

A consistência das leis cariocas


Do R7 - "O Sindicato de Casas de Diversões do Estado do Rio de Janeiro, com apoio da Fecomércio (Federação do Comércio do Rio), conseguiu na noite desta quarta-feira (9) uma liminar suspendendo os efeitos da lei estadual antifumo. Com a decisão, os 1.300 associados ao sindicato não podem ser multados pelo não cumprimento da lei, que não permite a existência de área para fumantes. [...]
Na semana passada, o SindRio (Sindicato dos Hotéis, Bares e Restaurantes do Rio) também conseguiu liminar semelhante para os seus 2.000 filiados. A maioria, no entanto, prefere não arriscar e continua proibindo fumar nas dependências dos estabelecimentos".

COMENTÁRIO: no Rio de Janeiro, a única lei que funciona é a que cria impostos. Um dia após a lei antifumo entrar em vigor, o governador Cabral declarou "dei o exemplo e parei de fumar há 48 horas. Fumar em um local fechado é falta de respeito com a saúde pública. Quando eu era fumante tinha essa preocupação”. Agora que mais de 3300 estabelecimentos foram liberados, pode até voltar a fumar...

0 comentários:

DEIXE SEU COMENTÁRIO. SUA VOZ É IMPORTANTE.