11/01/2010

VIVO: Mudou o ano, e só...

Mudou o ano, mas o resto continua como sempre esteve. Durante esses dias estou de férias, e por isso publicarei pouco ou quase nada até o dia 20 de janeiro. Infelizmente, o Brasil continua sendo tacanha, o país do apadrinhamento, dos conchavos e assim por diante. Para quem pensa que a operadora VIVO parou de me criar problemas, engana-se. A VIVO foi além do imaginável, e para tanto conta com a "extrema eficiência" da ANATEL, a agência que não quer mais registrar minhas queixas contra a VIVO. A ANATEL simplesmente me faz dizer tudo o que aconteceu, nos últimos dias, entre mim e a VIVO, depois simplesmente diz que o sistema está inoperante. E mais: a VIVO confessou um crime, em ligação gravada. Confessou um crime e eu ainda não consegui entrar com uma queixa na ANATEL, pelo motivo descrito acima. Entrarei com um processo. Ando cansado, pois ainda não consegui efetuar minha portabilidade da VIVO para a TIM. A TIM diz que o problema é com a VIVO. A VIVO diz que não sabe o problema, mente dizendo que precisa saber do número de meu aparelho para concluir a portabilidade, confessa um crime (que descreverei em detalhes, em breve) e assim vai. E a ANATEL? Não registra nenhuma de minhas queixas, pois os operadores da ANATEL me fazem dizer tudo o que aconteceu, depois dizem que o sistema está inoperante. E assim caminha o Brasil. Mas tudo será publicado aqui em breve.
PS: o texto não tem parágrafo, não foi bem escrito e nem nada. Era pra ser uma nota, mas acabou crescendo e resolvi deixar assim mesmo. Ando cansado de gastar meu bom português com a VIVO.

0 comentários:

DEIXE SEU COMENTÁRIO. SUA VOZ É IMPORTANTE.