27/01/2010

RJ e SP na educação


Dois trechos distintos, que reproduzo abaixo, podem ajudar a entender um pouco mais sobre a educação em dois estados (RJ e SP), que aumentaram (e muito) as verbas para publicidade governista em ano eleitoral. Dois estados que sofrem (e muito) com enchentes, deslizamentos, transporte público e assim por diante. Para lermos e refletirmos: quais são nossos valores?

"Governo de São Paulo admite usar professor reprovado em exame" (JB Online) e "SP admite ter de usar professor reprovado" (Folha de S.Paulo) foram títulos de matérias daqueles dois jornais, no mesmo dia (23/01). O verbo "usar" traduz uma forma de ver a realidade do professor brasileiro. Reprovado, só lhe resta ser usado (abusado) por aqueles que o reprovaram.
O vocábulo infeliz reproduz, em ponto pequeno, a imagem desvalorizada da carreira docente. Os professores, muitos deles com anos de experiência, foram submetidos agora a uma prova. O propósito, segundo o secretário da Educação de São Paulo, Paulo Renato Souza, é verificar se estão aptos a trabalhar em sala de aula. Dos 181 mil docentes que fizeram o exame, praticamente metade (48%) não acertou 40 das 80 questões - por Gabriel Perissé, publicado no Observatório da Imprensa.

A pesquisa Sistema de Indicadores da Cidade do Rio de Janeiro, da ONG Rio Como Vamos, divulgada nesta terça-feira (26) revela que mais da metade dos alunos (62,44%) matriculados em escolas públicas do ensino médio no ano de 2008 tinham dois ou mais anos de atraso em relação à idade considerada ideal para a série em que está cursando.
Segundo a pesquisa, houve um aumento no número de reprovações no ensino médio público em 2008 em relação a 2006. Os dados indicam que, em 2008, 30,15% dos estudantes matriculados não passaram de ano, índice que era de 20,16% em 2006. O estudo revela ainda que 19,28% dos alunos do ensino médio público abandonaram a escola antes de completar o ano letivo.- Portal R7.

(Imagem: representa alguns dos valores brasileiros).

0 comentários:

DEIXE SEU COMENTÁRIO. SUA VOZ É IMPORTANTE.