Coisas do futebol brasileiro...

Enquanto Petkovic é punido pela diretoria do Flamengo, por ter deixado o Maracanã antes do final do clássico FLA x FLU, o Vasco assume a lid...

Enquanto Petkovic é punido pela diretoria do Flamengo, por ter deixado o Maracanã antes do final do clássico FLA x FLU, o Vasco assume a liderança, não só a do Campeonato Carioca. A liderança também está na lista dos maiores devedores entre times de futebol. Os dados são da consultora Casual Auditores Independentes.

Dívidas dos clubes brasileiros em 2009:
1º Vasco - R$ 377.854.000
2º Flamengo - R$ 333.328.000
3º Fluminense - R$ 320.721.000
4º Atlético-MG - R$ 283.334.000
5º Botafogo - R$ 265.424.000
6º Corinthians - R$ 255.164.000
7º Palmeiras - R$ 197.229.000
8º Internacional - R$ 176.906.000
9º Santos - R$ 175.565.000
10º Portuguesa - R$ 155.568.000
11º Grêmio - R$ 154.638.000
12º São Paulo - R$ 148.380.000

Mesmo com tantas dívidas, o futebol masculino tupiniquim segue como a paixão nacional, certo? Errado. Já escrevi um post sobre isso, publicando uma importante entrevista do jornalista Juca Kfouri falando sobre esse tema, entre outros (clique no nome para ver). O fato é que, pior que o futebol masculino brasileiro, só mesmo o futebol feminino brasileiro. Pior, não no sentido esportivo. A antropóloga Lara Stahlberg, concedeu uma entrevista interessante sobre o assunto, para a Agência Brasil de Fato. Abaixo, reproduzo a entrevista que também pode ser encontrada clicando AQUI.

"As mulheres não são socializadas no futebol desde criança"

Para antropóloga, amadurecimento do futebol feminino pode refletir na sociedade os novos rumos das relações de gênero

da Redação

O Flamengo tem uma presidenta. Eveliny Almeida foi a primeira a comandar um trio de arbitragem no campeonato cearense da primeira divisão. Apresentadoras de mesas-redondas, como Renata Fan, da TV Bandeirantes, se consolidam no meio.

Enquanto isso, medalha de prata em Atenas (2004) e Pequim (2008) e vice-campeã mundial na Copa do Mundo da China, em 2007, o futebol feminino brasileiro ainda carece de público e investimento. Em plena tarde de domingo, 12 de dezembro, havia pouco mais de 5 mil pessoas no estádio do Pacaembu para assistir ao jogo entre as seleções do Brasil e do México.

As justificativas para esse fenômeno são diversas. Tem gente que diz que a categoria não possui a estrutura empresarial do futebol masculino. Outros põem em xeque a beleza e a dinâmica do jogo. Mas pouco, ou quase nada, é dito sobre o fato de que a evolução do futebol feminino pode funcionar como mais um "tijolo na construção de um novo conjunto de valores que prova que não existem argumentos que justifiquem a não participação da mulher nesta ou aquela atividade", como afirma Lara Stahlberg, antropóloga, em entrevista ao Brasil ao Fato.

Brasil de Fato – Não é contraditório o fato de o universo do futebol masculino ter cada vez mais essa participação feminina (bandeirinhas, torcedoras, apresentadoras) e, ao mesmo tempo, o futebol feminino ser tão pouco valorizado no país? Por que isso ocorre?
Lara Stahlberg – A questão da valorização do futebol feminino é histórica e cultural. Em vários países, como nos Estados Unidos, o futebol se constituiu como um esporte predominantemente feminino, praticado em escolas, universidades etc, quase que exclusivamente por mulheres, sendo um esporte profissional que vem crescendo na modalidade masculina de uns anos pra cá. No Brasil, o que aconteceu foi exatamente o inverso. Foi durante muito tempo considerado um esporte masculinizante e pouco adequado às mulheres, seja pela exigência física, a maneira como conforma os corpos ou mesmo pela suposta violência manifesta no jogo.

O incentivo ao futebol feminino no Brasil condiciona seu sucesso à sensualidade da jogadora para atrair o público masculino?
Não creio. O argumento mais utilizado pelos homens para não acompanhar o futebol feminino é que ele é "chato" ou "sem graça" em comparação com o masculino. Acho que demonstrar habilidade técnica, beleza e força no futebol feminino é muito mais eficiente do que atrair pela beleza física das jogadoras, mesmo porque apelar para a sensualidade seria reafirmar um pré-conceito em relação às jogadoras ("não jogam como os homens", "não é um esporte para mulher") do qual as mulheres em geral (torcedoras, jogadoras, profissionais) tentam se afastar.

Dado que esse espaço não é apenas esportivo, mas também sociocultural, quais são os valores nele embutidos e dele derivados que ainda estabelecem limites à visibilidade da mulher como jogadora de futebol, sujeito do jogo?
O maior empecilho a uma plena participação das mulheres no futebol – nas arquibancadas ou em campo, profissional ou amador – é o fato de que elas não são socializadas no futebol desde crianças, como ocorre com os homens. A consequência disso é que o número de mulheres que praticam o esporte é comparativamente muito menor, e o argumento dos homens é que por isso elas não são capazes de compreendê-lo, por não terem um olhar, digamos, "de dentro". Além disso, como já foi dito antes, existe toda uma questão física que julga uma não adequação do corpo da mulher para a prática do futebol. De um lado, o corpo frágil da mulher não suportaria um forte contato e os choques intrínsecos ao futebol, de outro, uma suposta "masculinização" indesejada do corpo é uma consequência que também é usada como argumento para justificar porque uma mulher não pode, ou pelo menos não deveria, jogar futebol.

O amadurecimento do futebol feminino no Brasil só ocorrerá, de fato, com a subversão do atual conjunto de valores intrínsecos ao esporte e à sociedade?
São processos que devem acontecer concomitantemente. O futebol feminino amadurecerá com incentivo – financeiro, inclusive –, com a desmistificação de alguns preconceitos e reforçando a ideia de que não precisa ser uma arena exclusivamente masculina. Isso só pode ocorrer com alterações em valores que vão muito além do futebol. São questões que passam pelo lugar que se acredita que a mulher pode ou deve ocupar na própria sociedade. Por outro lado, a consolidação desse amadurecimento pode ser mais um tijolo na construção de um novo conjunto de valores que prova que não existem argumentos que justifiquem a não participação da mulher nesta ou aquela atividade por este ou aquele motivo. É por isso que o crescimento do futebol feminino precisa de uma alteração de valores, assim como a mudança de alguns valores pode ser "ajudada" pelo crescimento do futebol feminino. 
(Por Eduardo Sales de Lima)


Lara Stahlberg , mestranda em antropologia na Universidade Federal de São Carlos, é uma das autoras do livro "Visão de Jogo: antropologia das práticas esportivas" (São Paulo, editora Terceiro Nome, 2009), organizado por Luiz Henrique de Toledo e Carlos Eduardo Costa.

COMMENTS

BLOGGER
Nome

Anna Poulain,7,Apoemático,19,APPs,15,Arte,5,Arte Digital,17,Artigos próprios,105,Artigos reproduzidos,286,Biografias,1,Cinema,9,Citações,20,coluna S I T T A,5,Consumidor,24,Contos,14,Crônicas,7,Cultura,14,Dados estatísticos,17,Depressão Comunica,9,Diálogos,1,Diego Pignones,44,Digital,1,Documentários,121,Educar,24,Ensaios,14,Entrevistas,41,Fabio Nogueira,6,featured,4,Fotografia,42,Games,3,HQ,16,In Memoriam,2,Informe,1,Jornais,25,Jornalismo Literário,7,Língua Inglesa,1,Língua Portuguesa,25,Literatura,32,Machismo,17,Memórias de minha janela,10,Mídia,1300,Música,87,nota,9,Nota.,223,Notificando,3,Outros Blogs,2,Pablo Pascual García,1,Pensamento e Comunicação,57,Pensamentos tupiniquins,196,Pintura,17,Poesia,40,Política Carioca,135,Política Internacional,335,Política Nacional,1005,Q tem pra V,56,Rádio/TV,28,Rapidinhas do Sr Comunica,29,Saúde,19,Teatro,21,Tetraplégicos Unidos,10,Tirinhas,4,Tupi Guarani Nheengatu,8,Viagem,13,Vídeos,43,Web,45,
ltr
item
COMUNICA TUDO: Coisas do futebol brasileiro...
Coisas do futebol brasileiro...
http://4.bp.blogspot.com/_qYymnl5MhNU/S2gr-DpBrOI/AAAAAAAABSI/uOMBmUOy7J0/s200/escudos-futebol-brasileiro.jpg
http://4.bp.blogspot.com/_qYymnl5MhNU/S2gr-DpBrOI/AAAAAAAABSI/uOMBmUOy7J0/s72-c/escudos-futebol-brasileiro.jpg
COMUNICA TUDO
http://www.marcelodamico.com/2010/02/coisas-do-futebol-brasileiro.html
http://www.marcelodamico.com/
http://www.marcelodamico.com/
http://www.marcelodamico.com/2010/02/coisas-do-futebol-brasileiro.html
true
4187826622770269860
UTF-8
Loaded All Posts Not found any posts VIEW ALL Readmore Reply Cancel reply Delete By Home PAGES POSTS View All RECOMMENDED FOR YOU LABEL ARCHIVE SEARCH ALL POSTS Not found any post match with your request Back Home Sunday Monday Tuesday Wednesday Thursday Friday Saturday Sun Mon Tue Wed Thu Fri Sat January February March April May June July August September October November December Jan Feb Mar Apr May Jun Jul Aug Sep Oct Nov Dec just now 1 minute ago $$1$$ minutes ago 1 hour ago $$1$$ hours ago Yesterday $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago more than 5 weeks ago Followers Follow THIS CONTENT IS PREMIUM Please share to unlock Copy All Code Select All Code All codes were copied to your clipboard Can not copy the codes / texts, please press [CTRL]+[C] (or CMD+C with Mac) to copy