11/03/2010

FRIAS retaliações

Por Rodrigo Vianna - A legenda acima é também o título do texto que Leandro Fortes escreveu em seu blog, sobre o ataque da "Folha" a Nassif - http://brasiliaeuvi.wordpress.com/2010/03/11/frias-retaliacoes/.

Olímpio Cruz Neto escreveu sobre o mesmo tema - http://wp.me/pgO8c-x2.

Jornalistas e leitores estão perplexos com o nível a que chegou o jornal dos Frias.

Escrevi aqui, esta semana, sobre a forma como o colunista da "Folha" Fernando Barros e Silva se tornou um especialista em "passar recibo" - http://www.rodrigovianna.com.br/radar-da-midia/soninha-tira-a-roupa-e-jornalismo-da-folha-fica-nu.

Mas não é só o Fernando. O jornal - como instituição - adotou a mesma linha.

O ataque descabido a Luis Nasif, na edição de hoje, segue essa lógica. Título da "reportagem": EBC paga R$ 1,2 mi a jornalista pró-governo (quem tiver curiosidade pode ir lá no blog do Nassif - depois da resposta do jornalista, encontrará a "reportagem" da "Folha" completa).

O que chama atenção: se a "Folha" tinha uma "denúncia" tão espetacular, por que escondeu o texto no pé de uma página interna, sem chamada de capa? Evidentemente, porque a "tese" vendida no título não se sustenta.

A EBC (TV Brasil) contratou - sem concorrência - outras 4 produtoras para fornecer programas ao canal. Por valores muito parecidos aos pagos a Nassif. Por que só Nassif é questionado?

Nassif já foi comentarista da TV Cultura (que recebe verbas do governo estadual de São Paulo): por que, enquanto ele lá esteve, a "Folha" nunca se preocupou com a contratação do jornalista?

A resposta aparece no próprio texto da "reportagem":

"Em seu blog, Nassif tem se posicionado a favor do governo em várias polêmicas, discussões e escândalos. A página também se caracteriza por críticas a jornais e jornalistas.

Após a Folha ter revelado, no mês passado, que a Eletronet, empresa interessada em atos do governo, pagou R$ 620 mil ao ex-ministro da Casa Civil, José Dirceu, Nassif tentou desqualificar os jornalistas e fez a defesa de Dirceu."

Aí está o "recibo" da "Folha". Só faltou registrar em cartório.

A "Folha" acusou o golpe quando Nassif "desmontou", em seu blog, a tese fajuta da matéria sobre a Eletronet (e o fez, diga-se, sem defender Dirceu, como afirma maldosamente a "Folha"; defendeu apenas o bom senso e a lógica dos fatos).

Agora, Nassif recebeu o troco. É só isso.

Se a contratação de Nassif fosse, de fato, uma "denúncia" relevante, teria ganho mais destaque na edição do jornal. Ficou escondida porque o jornal - com a "reportagem" - quis só passar um recado a Nassif: "bateu, levou".

Passou o recado. E passou recibo.

E continuará apanhando. Porque a "Folha" - com esse jornalismo de esgoto - merece apanhar!

A "Folha" dá e entender que Nassif "ataca" jornalistas da casa, quando a própria "Folha" é quem bota os seus profissionais no pelourinho - como fez essa semana, contando com a ajuda do Demétrio Magnoli, o bate-estaca do pensamento neo-conservador (o tal "geógrafo" foi escalado para contestar, em artigo, reportagem da própria "Folha" - e o fez, chamando os repórteres da "Folha" de delinquentes, por terem mostrado os disparates de um senador do DEM sobre a escravidão - http://www.rodrigovianna.com.br/plenos-poderes/dem-as-cotas-as-negras-e-o-estupro-consensual)

Quanto ao Nassif, merece todo apoio possível. Ele cumpre um papel importantíssimo, desmontando "teses" fajutas da chamada "grande imprensa".

Nassif já está sob ataque da "Veja", da "Folha, e não se espantem se, em breve, a "Globo" também for pra cima dele.

Quanto à "denúncia da "Folha", deixa o Nassif falar...

0 comentários:

DEIXE SEU COMENTÁRIO. SUA VOZ É IMPORTANTE.