30/03/2010

Há democracia em Honduras?

Os jornalistas Bayardo Mairena e Manuel Juárez foram assassinados a tiros na sexta-feira, dentro de um carro, numa estrada do departamento de Olancho, na região leste do país. Os dois haviam acabado de sair da rádio Excelsior, na cidade de Catacamas, onde trabalhavam, informou a Agência Estado.

Mairena, 52, apresentava programas de notícia e opinião em emissoras de rádio e TV nas cidades de Juticalpa e Catacamas, e trabalhava como repórter desde a década de 80, afirma o jornal La Tribuna. Ele era conhecido pelo seu programa de notícias "Assim é Olancho" (Así es Olancho). Juárez, 55, trabalhou cinco anos em meios de comunicação, principalmente no rádio, ao lado de Mairena.

A polícia afirmou que ainda não identificou suspeitos nem o motivo do crime, afirmou a imprensa local.

Outros três jornalistas foram assassinados em Honduras em março. O apresentador de TV Joseph Hernández Ochoa foi morto a tiros no dia 1º de março dentro de seu carro, em Tegucigalpa. David Meza foi assassinado no dia 11 na cidade costeira de La Ceiba. Nahúm Palacios, diretor de notícias da TV Aguán, foi assassinado no dia 14 em Tocoa, próxima à costa do Atlântico.

(Publicado no Knight Center for Journalism).

0 comentários:

DEIXE SEU COMENTÁRIO. SUA VOZ É IMPORTANTE.