25/03/2010

Jornalista ameaçada se declara exilada

Karol Cabrera, que sofreu dois atentados em três meses, declarou-se exilada política e se negou a deixar o hospital militar em Tegucigalpa, capital de Honduras, onde se recupera de ferimentos a bala, informou a Associated Press (AP).
A jornalista de televisão afirmou ao jornal La Tribuna que recebeu alta há duas semanas, mas teme deixar o hospital pois recebe ameaças contínuas. "Não duro uma hora viva lá fora", disse Karol. "Estou exilada aqui porque ninguém garante minha segurança e não tenho para onde ir."
Karol Cabrera foi uma firme defensora do golpe de Estado que derrubou o ex-presidente Manuel Zelaya, no ano passado. Desde então, ela foi vítima de dois atentados, que atribui a partidários de Zelaya, explica a AP. No primeiro ataque, a jornalista saiu ilesa mas sua filha adolescente morreu. No segundo, um jornalista que acompanhava Karol foi assassinado com três tiros e ela foi ferida.

Um comentário:

  1. Meu Deus, o que esperar de uma situação desta?
    Ta numa merda esta mulher!
    E quem a defende?

    ResponderExcluir

DEIXE SEU COMENTÁRIO. SUA VOZ É IMPORTANTE.