15/03/2010

Suspeitos e culpados na mídia

Por Jorge Furtado -  Não dá para entender a lógica da imprensa. O assassino de Glauco e de seu filho Raoni foi preso pela Polícia Federal em Foz de Iguaçu. Acabo de ouvir o depoimento de um delegado que afirma que ele confessou o crime, um assassinato brutal cometido na presença da família, que conhecia o criminoso. Mesmo assim, as manchetes e as notícias da Folha Online, do UOL e do Terra só se referem ao assassino como “suspeito”.

Compare-se com o tratamento que recebe, na mesma imprensa, Freud Godoy, o Segurança da Presidência da República, acusado por Gedimar Passos, um dos “aloprados” envolvidos na suposta compra de um suposto dossiê que, supostamente, continha denúncias sobre o suposto envolvimento de José Serra com a máfia dos sanguessugas. O próprio sujeito que trouxe o nome de Freud Godoy para a mídia, voltou atrás e o inocentou. A Polícia, o Congresso, o Ministério Público, a Justiça, não encontraram nada que ligasse Freud ao caso. Os jornalistas Elio Gaspari e Gustavo Ioschpe, na Folha de S. Paulo, pediram desculpas a Freud Godoy por terem abrigado a primeira versão que o incriminava.

Procure-se, hoje, o nome de Freud Godoy na imprensa. Em nenhum momento é usada a palavra “suspeito”.

Não tenho a mínima idéia se Freud Godoy cometeu ou não algum delito, mas acho que ele deveria ser tratado pela antiga imprensa, no mínimo, com o mesmo cuidado com que ela se refere a um assassino confesso que, na presença de várias testemunhas, praticou um crime hediondo.

Exemplos:

Revista Veja: Freud “Aloprado” Godoy – ex-segurança das campanhas do presidente Lula, homem “da cozinha” do PT e um dos pivôs do caso da compra do falso dossiê contra tucanos na campanha de 2006…

O Tempo, 09/03/10: Freud Godoy, ex-segurança do presidente Lula – pilhado no pagamento de R$ 1,7 milhão para comprar o dossiê anti-tucanos em 2006…

O Globo, 12/03/10: (…) Freud Godoy, também petista e personagem envolvido no caso dos aloprados…

Estadão, 09/03/10: (…) Freud Godoy e Vaccari se envolveram no escândalo do dossiê…

O Globo, 11/03/10: (…) Godoy e Vaccari se envolveram no escândalo do dossiê…

Suspeito de matar Glauco está em cela isolada no Paraná
Carlos Eduardo Sundfeld Nunes é o principal suspeito de matar o cartunista Glauco Vilas Boas e seu filho Raoni.
http://www.folha.uol.com.br/

Preso no Paraná
Suspeito de matar Glauco está em cela isolada
Polícia libera 2° suspeito após depoimento de 5h
http://www.uol.com.br/

Suspeito de matar cartunista Glauco e filho é preso em Foz do Iguaçu
http://www.terra.com.br/portal/

FSP 11/10/2006
Gedimar retifica depoimento e inocenta Godoy
O advogado Gedimar Pereira Passos, 50, ex-integrante do comitê eleitoral do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em Brasília, voltou atrás em um trecho do primeiro depoimento que prestou à Polícia Federal. Passos inocentou o ex-assessor especial da Presidência da República, Freud Godoy, acusado de participação na tentativa de compra de um dossiê contra o governador eleito de São Paulo José Serra (PSDB)”.

FSP, 15/12/06
Freud é inocentado em relatório
Nome de ex-assessor de Lula foi citado por Gedimar Passos, um dos envolvidos no dossiegate, à PF
Relator declara que autos não apresentam indícios de que ele tenha participado da compra do dossiê; deputado tucano levanta suspeitas (…) “Não surgiu nos autos qualquer envolvimento adicional da figura de Freud Godoy nos eventos apurados da operação, a despeito do muito que foi dito pela imprensa sobre sua eventual participação”, diz o relatório final do senador Amir Lando (PMDB-RO).

(Publicado no Portal Luis Nassif, de autoria de Jorge Furtado).

0 comentários:

DEIXE SEU COMENTÁRIO. SUA VOZ É IMPORTANTE.