12/05/2010

"Como meio de desinformar a opinião pública, dessa vez a respeito da questão indígena no Brasil, a revista Veja publicou no dia 05/05/2010 uma matéria no mínimo "repugnante" e ainda por cima toda "montada", como já mostraram diversos antropólogos. No entanto, ainda é preciso, como notou a Comissão de Assuntos Indígenas da Associação Brasileira de Antropologia, utilizar todos os meios possíveis de comunicação para esclarecer o absurdo do discurso discriminatório e preconceituoso que a revista propaga a seus leitores. Esse é o espírito do presente comentário: manifestar repúdio à revista Veja pelo fato de reavivar uma antropologia sorrateira, aquela velha professada por médicos sociais de outrora, que não cessa de fazer convergir o ontológico e o jurídico com objetivos segregatórios, tomando Outrem como um impeditivo da "prosperidade" do Brasil – pelo menos como gostaria a Veja – "naturalmente" cada vez mais branqueado e euro-americanizado." - Gabriel Pugliese Cardoso, Mestre em Antropologia Social, graduado em Ciências Sociais, professor da Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (Fespsp).

0 comentários:

DEIXE SEU COMENTÁRIO. SUA VOZ É IMPORTANTE.