03/08/2010

Uma ficção de mau gosto

Hoje alguém teve experiências suficientes para escrever um livro bem estruturado, mostrando o quanto vivemos dentro de um sistema corrompido. Alguém viu alguns acidentes de carro, engarrafamentos, sujeira, lixo, porcos, cabras, moscas, pobreza, riqueza.

Um idoso deitado na calçada da Av. Brasil, que parecia estar morto, com dois policiais e muitos transeuntes olhando, olhando. Uma passarela de ferro, que passa por cima de uma outra avenida, ameaçada de cair por conta da ferrugem. Os degraus parecem um papel de tão corroídos e alguém passou por ela.

Alguém pediu autorização para um soldado do tráfico para poder realizar um trabalho: tirar algumas fotografias. O homem do fuzil ficou observando enquanto alguém caminhava com medo entre carros queimados e outros tantos desmanchados.

Incontáveis moscas voavam ao redor de alguém, disputando lixos e fezes pelo chão. Um cheiro ruim pairava pelo ar. Mais engarrafamentos, barbeiragens, outra comunidade, mais fotografias e mais temores. Cansaço em uma simples manhã de trabalho.

De quem é a culpa? Não se sabe. Hoje alguém não sabe de nada. Alguém não escreverá um livro e só quer descansar. Poderia terminar com "o Rio de Janeiro continua lindo". Poderia, mas talvez você assista um vídeo antigo do Paralamas do Sucesso. A música se chama Alagados e a letra parece perfeita para essa cidade (clique AQUI para ver o vídeo). E se você perguntar se tudo isso é real, alguém lhe dirá que não passa de uma ficção, um romance de mau gosto.

3 comentários:

  1. "O rio de Janeiro todo é uma favela" " É um curral" "É a verdade que ninguém quer ver". A verdade é um lixo. É Rubens Fonseca e não Manoel Carlos.

    ResponderExcluir
  2. Se fosse apenas no Rio de Janeiro, "tudo bem", teríamos para onde "fugir", mas infelizmente esse "buero tampado" é no Brasil todo. E nos principais pontos turísticos. O governo precisa rever a beleza brasileira.

    ResponderExcluir
  3. a realidade que até parece mentira... e a mentira que é melhor que a realidade...

    ResponderExcluir

DEIXE SEU COMENTÁRIO. SUA VOZ É IMPORTANTE.