05/09/2010

As obras de arte vão desaparecer

"Cheguei mesmo a me perguntar se toda obra humana não é provisória — mesmo um quadro, mesmo uma estátua, mesmo uma obra arquitetural, mesmo o Partenon.
Seja qual for a solidez do Partenon, o que resta dele é muito pouco e não temos nenhuma idéia do que era quando acabara de ser construído.
Mesmo o que resta vai desaparecer. Talvez se consiga, a custa de tanto colocar cimento nas colunas, mantê-lo por cem anos, duzentos anos, digamos quinhentos anos, digamos mil anos.
Mas, enfim, chegará um dia em que o Partenon não existirá mais.
Pergunto-me se não seria mais honesto abordar a obra de arte sabendo que ela é provisória e irá desaparecer, e que, na verdade, relativizando, não há diferença entre uma obra arquitetural feita em mármore maciço e um artigo de jornal, impresso em papel e jogado fora no dia seguinte".
(Jean Renoir, cineasta francês e filho de Auguste Renoir, o célebre pintor. Entrevista dada ao Cahiers du Cinéma, nº 8, nov. 1958).

0 comentários:

DEIXE SEU COMENTÁRIO. SUA VOZ É IMPORTANTE.