12/10/2010

E que Deus nos proteja dos fundamentalistas...

O segundo turno das eleições presidenciais no Brasil ficará marcado pela insanidade do fundamentalismo religioso ou não religioso. No hábito incentivado de tomar a parte pelo todo, parece que os brasileiros irão para as urnas em 31 de outubro para votar contra ou a favor do aborto. Mas o que está em jogo é o cargo de presidente do país e, em alguns estados, governador.


Oportunistas de plantão (alguns jornalistas, alguns pastores e padres e alguns políticos) estão colocando o aborto nesse segundo turno como se fosse uma questão plebiscitária. Quem votar para presidente usando como pseudo-argumento unicamente o aborto estará, na verdade, votando em todo um projeto para o país nos próximos quatro anos: educacional, habitacional, de segurança, saúde e assim por diante.

A grande mídia, raposa como só, diz não estar fazendo parte desse enlouquecimento eleitoral, mas coloca lenha na fogueira o tempo todo com a clara intenção de deturpar a realidade e eleger seu candidato oposicionista. Ter preferências por este ou aquele candidato não é crime, mas distorcer todo um processo político é outra coisa bem diferente.
Veja alguns exemplos abaixo da insana guerra que muitos estão promovendo:

Panfleto distribuído em Aparecida pede voto em quem é contra o aborto

 







Um comentário:

  1. Os eleitores tem que prestar atenção nisso. O voto é para eleger um presidente que terá muitas obrigações com a nação.
    Atentado contra a vida é tambem precisar de uma cirurgia e ficar mais de seis meses na fila, é querer andar seguro e dormir com balas voando na sua porta, é querer estudar e não ter aulas...e uma séria de coisas.
    Vamos deixar a hipocrisia de lado e colocar a cabeça pra pensar.
    Parabéns pelo post!
    Te amo!

    ResponderExcluir

DEIXE SEU COMENTÁRIO. SUA VOZ É IMPORTANTE.