Os reis do Rio

O Rio de Janeiro explica-se trivialmente. Mesmo o cidadão-de-bem é consciente da sua não-inocência. A união cultural herdada da monarquia fu...

O Rio de Janeiro explica-se trivialmente. Mesmo o cidadão-de-bem é consciente da sua não-inocência. A união cultural herdada da monarquia funde os indivíduos em uma massa de bajuladores: é o modo de produção do capitalismo carioca. O súdito não tem direitos plenos sobre o que quer que seja, pois tudo é propriedade do rei. O rei não tem poder porque é inócuo usar mercenários contra os (já) degredados. O povo sem propriedades e a nobreza impotente unem-se e, como resultado, as concessões recíprocas da bajulação proliferam.

O conceito controvertido de botar-um-samba exemplifica. Segundo o relato de Aloísio Martins, membro da ala de compositores da Escola de Samba Grande Rio, há cariocas orgulhosos da dificuldade interposta entre os compositores proponentes e a glória na Sapucaí. Não basta o samba ser bom. Submetê-lo significa empenhar dezenas de milhares de reais nas diversas fases, absolutamente desnecessárias, para aferir a qualidade musical, da seleção. O compositor que conseguir subornar, qualificadamente, a maior quantidade de pessoas terá sua obra escolhida. Os setenta efêmeros minutos do desfile são o auge do prêmio; recitar alegre, entusiasmada e submissamente os versos repetitivos da canção é a contrapartida paga pelos membros mais humildes da Escola. Aos menos humildes, turistas anglófonos, basta comprar a fantasia descartável.

A semântica da constrição

Contrariando a economia keynesiana, o capitalismo carioca fundamenta-se mais pelo comércio das vaidades do que pela promoção da sensação de segurança. O suborno qualificado, assim como as ciências humanas e a publicidade, não se ordena sob regras precisas. O maior gastador só tem chances de ser eleito se gastar adequadamente. Quanto, para quem, como, quando e onde são manejados com o fim de bajular a massa, o que implica em conhecer seus códigos. O dinheiro tropical é efetivo tanto quanto promova aquele que o recebe, a sensação de ter sido individualmente apreciado. Os bajuladores profissionais estendem o modus operandi carnavalesco para a totalidade do espaço-tempo social carioca, permitindo a explicação trivial: o carnaval está para o Rio, assim como a omertà está para a Sicília. Em ambos, a interferência do coletivo problematiza a simplicidade teórica da dicotomia entre o público e o privado. Finalmente, a explicação trivial reside na transgressão generalizada e na cumplicidade conivente denunciadas nos filmes de José Padilha.

Nesse contexto, comove o comportamento da imprensa aliada aos poderes da burocracia claudicante. Antes de direcionar a plateia doméstica às previsões do tempo, a âncora do noticiário matutino da TV Globo Rio constringe voz e face, ao relatar tiroteios e mortes da madrugada suburbana. A semântica da constrição, porém, contradiz a recorrência diária dos eventos.
 
(Escrito por Rodrigo Panchiniak Fernandes, Filósofo computacional, Rio de Janeiro, RJ) 

COMMENTS

BLOGGER: 3
Loading...
Nome

Anna Poulain,5,Apoemático,19,APPs,15,Arte,3,Arte Digital,17,Artigos próprios,105,Artigos reproduzidos,286,Biografias,1,Cinema,7,Citações,20,coluna S I T T A,5,Consumidor,24,Contos,14,Crônicas,7,Cultura,14,Dados estatísticos,17,Depressão Comunica,7,Diálogos,1,Diego Pignones,42,Digital,1,Documentários,119,Educar,23,Ensaios,14,Entrevistas,40,featured,4,Fotografia,42,Games,3,HQ,15,In Memoriam,2,Informe,1,Jornais,25,Jornalismo Literário,7,Língua Inglesa,1,Língua Portuguesa,25,Literatura,31,Machismo,17,Memórias de minha janela,10,Mídia,1298,Música,81,nota,9,Nota.,223,Notificando,3,Outros Blogs,2,Pablo Pascual García,1,Pensamento e Comunicação,57,Pensamentos tupiniquins,196,Pintura,15,Poesia,39,Política Carioca,135,Política Internacional,335,Política Nacional,1003,Q tem pra V,43,Rádio/TV,27,Rapidinhas do Sr Comunica,29,Saúde,18,Teatro,20,Tetraplégicos Unidos,10,Tirinhas,4,Tupi Guarani Nheengatu,8,Viagem,9,Vídeos,37,Web,44,
ltr
item
COMUNICA TUDO: Os reis do Rio
Os reis do Rio
COMUNICA TUDO
http://www.marcelodamico.com/2010/11/os-reis-do-rio.html
http://www.marcelodamico.com/
http://www.marcelodamico.com/
http://www.marcelodamico.com/2010/11/os-reis-do-rio.html
true
4187826622770269860
UTF-8
Loaded All Posts Not found any posts VIEW ALL Readmore Reply Cancel reply Delete By Home PAGES POSTS View All RECOMMENDED FOR YOU LABEL ARCHIVE SEARCH ALL POSTS Not found any post match with your request Back Home Sunday Monday Tuesday Wednesday Thursday Friday Saturday Sun Mon Tue Wed Thu Fri Sat January February March April May June July August September October November December Jan Feb Mar Apr May Jun Jul Aug Sep Oct Nov Dec just now 1 minute ago $$1$$ minutes ago 1 hour ago $$1$$ hours ago Yesterday $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago more than 5 weeks ago Followers Follow THIS CONTENT IS PREMIUM Please share to unlock Copy All Code Select All Code All codes were copied to your clipboard Can not copy the codes / texts, please press [CTRL]+[C] (or CMD+C with Mac) to copy