11/01/2011

O BRASIL É UM PAÍS MISERÁVEL

Escrito por Emerson Sitta e publicado no Redigir.
A contratação do ex-bom-jogador Ronaldo "Gaúcho" deve oportunizar uma tese de doutorado no campo da sociologia. É fenomenal a falta de ética, de respeito, de bom senso. O tal e mais seu irmão, protagonizaram um evento capitalista baseado em fato reais como a escravidão e o imperialismo.

Não sou contra o futebol. Ao contrário, defendo o futebol brasileiro. É nossa cultura. Está na nossa identidade. E o esporte, antes do futebol, é uma oportunidade de educar e socializar. É saudável para o corpo e para a mente.

Mas, não aguento ter que encarar esse tipo de negociação. Vamos pagar para esse ex-jogador-da-seleção-brasileira uma quantia suficiente para salvar uma infinidade de vidas miseráveis neste país. O que me espanta é que esses mesmos miseráveis irão torcer, chorar por esse ex-jogador-do-Barcelona.

Eu penso que podíamos ferir mais a política brasileira. Que podíamos arrancar mais dos nossos governantes. Que podíamos melhorar a educação. Que podíamos chegar ao controle de um Estado Democrático efetivo e exemplar. Que podíamos entender tantas paixões, tantos mares, tantas poesias. Mas não, parece que todo brasileiro resolveu entender de futebol.

Estamos mortos porque a mídia nos decretou afixionados por futebol.

E digo mais. Esse ex-companheiro-de-Ronaldo-o-fenômeno, não jogará bem. Não terá sucesso no Flamengo. Será vaiado várias vezes. E mesmo assim deve participar da Copa de 2014.

Vocês precisam entender. Este contrato é um evento histórico. Ele estará nos livros didáticos daqui uns anos quando a assunto for Capitalismo.
E basta!!!

Ainda, fiquem com algumas brincadeirinhas que soltaram no twitter sobre o Assis, irmão de ex-jogador-de-um-time-italiano (grande coisa!).


A interminável novela sobre o futuro de Ronaldinho Gaúcho não passou em branco no Twitter. Cansados da indecisão do jogador e de seu empresário, os internautas criaram a hashtag #assisfacts em que relatam outros grandes feitos do irmão do atleta. O procurador ganhou até um codinome sugestivo no microblog: A$$i$.
Dizem q qdo era pqueno, A$$i$ não jogava fuebol de botão; ele preferia futebol de moeda!
A$$i$ ainda não vendeu sua alma pro diabo porque está analisando as outras propostas.
Quando estuda A$$I$ esforçava-se para não escrever errado: É ela não queria gastar a sua borracha.
Ronaldinho ainda não arrumou os dentes porque o irmão ainda negocia com 3 dentistas…
Quando Deus criou o mundo foi A$$i$ quem vendeu o terreno.
Jesus tinha 12 apóstolos fiéis, até que A$$i$ encontrou Judas e ofereceu-lhe um pré-contrato.
Dizem que A$$1$ queria contratar Jesus pra transformar água em vinho só pra revender.
A$$i$ atravessou o Guaíba com um sonrisal na mão.
Quando Moisés abriu o mar Vermelho A$$I$ vendeu passagem para a travessia
Certo dia, A$$i$ foi ajudar uma senhora a atravessar a rua, e depois cobrou dela.
O brinquedo preferido de A$$i$ quando criança eram as notas falsas do banco imobiliário.
A$$i$ late no quintal pra economizar cachorro.
A$$i$ inventou a cédula de R$ 1,99.
Chuck Norris perdeu a primeira aposta financeira de sua vida para o A$$i$.
A$$i$ não divide seu tempo em horas, mas sim em Euros

2 comentários:

  1. é um ótimo texto sobre o qual devemos refletir. parabéns.

    ResponderExcluir

DEIXE SEU COMENTÁRIO. SUA VOZ É IMPORTANTE.