27/05/2011

Desastres naturais em 2011, 2012, 2013 e o Código Florestal

Caro leitor,

Você certamente ficou chocado com a tragédia do Morro do Bumba em Niterói, lembra-se? Com certeza deve ter sido tocado com todas as mortes causadas por chuvas na capital do Rio de Janeiro, de São Paulo, no sul do país. Deve ter chorado com as centenas de mortes na região serrana, em Petrópolis, Teresópolis e outras cidades.

Na solidão de sua alma ou conversando com amigos e parentes, deve ter se perguntado qual o motivo disso tudo. Difícil descrever isso em poucas linhas, mas certamente você está assistindo a mais uma causa de desastres naturais surgir bem diante de seus olhos. O Código Florestal proposto por Aldo Rebelo, ruralistas eleitos pelo povo que estão no Congresso Nacional e outros políticos que só pensam em seus próprios negócios, como Blairo Maggi, que já arquiteta emendas horríveis para o tal código. Blairo, para quem não sabe, é o maior plantador de soja do país, além de ser o maior desmatador também, foi governador do Mato Grosso e hoje atua como senador.

Todos esses políticos estão vendendo a alma para aprovar o Código Florestal anistiando os desmatadores da floresta amazônica e tantas outras do Brasil. Só querem saber de lucro. Eles pensam: "dane-se você, leitor, se tiver sua casa derrubada por água das chuvas causadas por desmatamentos que provocamos; dane-se você, caso tenha seu corpo soterrado por alguma encosta sem mata; queremos criar gado e fomentar o agronegócio, queremos lucros".

Lá em 2012, em 2013, quem sabe em 2014, você, caro leitor, poderá estar se lembrando destas palavras e pensar que poderia ter feito algo contra este absurdo. Quem sabe você só se depare com estas palavras e estes pensamentos quando já for tarde demais. Gente como Aldo Rebelo, Kátia Abreu, Blairo Maggi, já desmatou 92% da Mata Atlântica. Gente como estes nobres senadores desmatam Maracanãs de floresta amazônica por minuto. E o que eles querem? Anistia. Perdão.

Dizem que o povo brasileiro é alegre, tem boa alma, e eu concordo com isso. Mas perdoar desmatadores ávidos por lucro não é bondade, é burrice. Principalmente porque as consequências desses desmatamentos que querem anistiar irão se voltar contra nós mesmos. Não quero crucificar estas pessoas em praça pública, nem fomentar ódio contra elas, mas não serei conivente com esta situação absurda. Você, caro leitor, só vive num país com tantas injustiças, porque ainda não se deu conta do poder que tem em suas mãos. 

Não fique em silêncio e não menospreze tua voz. Escreva, grave, fale, ponha pra fora suas posições e sua indignação. Nós podemos fazer mais do que salvar as florestas e matas brasileiras, podemos salvar nossas próprias vidas dizendo NÃO a estes senadores e políticos. Anistia para desmatador NÃO. O perdão de hoje é a garantia da impunidade de amanhã. Vivemos a reclamar do Brasil ser o país da impunidade, não é mesmo? Então basta! Anistia pra desmatador NÃO.

Atenciosamente,

M.A.D., também conhecido como @blogcomunica

0 comentários:

DEIXE SEU COMENTÁRIO. SUA VOZ É IMPORTANTE.