14/10/2011

15 de outubro: manifestação global ocorrerá em mais de 869 cidades

Por Gabriela Moncau
“Novos ventos sopram no mundo. A força das idéias e da organização dos povos recoloca esperanças diante da melancólica ordem imposta pelos poderosos”. Assim começa o manifesto dos que organizam a manifestação em São Paulo. O 15.O, como foi batizada a manifestação mundial que acontecerá sábado, 15 de outubro, está sendo organizado em mais de 869 cidades, em 71 países, sob o slogan “unidos por uma mudança global”. Veja aqui mapa atualizado com todas as cidades que estão se mobilizando ao redor do mundo.

O chamado partiu das indignadas e dos indignados que ocuparam as praças espanholas a partir de maio desse ano. 2011, um ano que ficará marcado pelas grandes manifestações e tomadas das ruas – levantes árabes, mobilizações em resposta à crise econômica europeia na Espanha, Grécia e muitos outros, manifestações estudantis no Chile, ocupação de Wall Street no epicentro financeiro do mundo -, promete continuar balançando as já podres estruturas do neoliberalismo e de uma falsa democracia.

Se as reivindicações são globais e estão pipocando em todos os continentes, façamos uma mobilização global. A partir desse raciocínio foi lançado o manifesto que faz a convocatória internacional: “No dia 15 de outubro pessoas de todo o mundo tomarão as ruas e as praças. Da América à Ásia, de África à Europa, as pessoas estão se erguendo para lutar por seus direitos e pedir uma autêntica democracia. Agora chegou o momento de nos unirmos num protesto não violento à escala global”. “Unidos em uma só voz, faremos saber aos políticos e às elites financeiras que eles servem, que agora somos nós, o povo, que decidirá o nosso futuro”, alerta.
 
Brasil indignado

Ao menos 39 cidades brasileiras estão se organizando para a data. Composto por uma grande variedade de movimentos, organizações e indivíduos, o 15.O no Brasil será marcado por atos, ocupações e acampadas em praças.

Na capital paulista a concentração está marcada para as 10h no largo São Bento, de onde os manifestantes caminharão até o vale do Anhangabaú para realizar uma acampada, onde ocorrerão oficinas, debates, intervenções culturais e assembleias. Não há data definida para o fim da acampada. Além da crítica ao modelo de democracia representativa, os manifestantes apresentam em seu manifesto uma série de reivindicações, entre as quais: contra o estado penal e a criminalização dos movimentos sociais e da pobreza, contra o uso de armas por parte da polícia em manifestações populares, fora Ricardo Teixeira, por um SUS público e de qualidade, tarifa zero para o transporte público, 10% do PIB para a educação pública, gratuita e de qualidade, legalização do aborto, pela aprovação do PLC 122 (projeto de lei que criminaliza a homofobia), legalização das drogas, contra o PAC, Belo Monte e o novo Código Florestal, por uma Comissão da Verdade, Memória e Justiça autônoma.

Em Maceió (AL), o evento está marcado para as 8h no Calçadão do Centro. Manaus (AM) convoca a concentração para a Casa do Trabalhador (rua Marcílio Dias, 356), às 16h. Na capital baiana os manifestantes se reunirão na praça da Piedade para a confecção de cartazes e atividades culturais até as 11h, quando marcharão até o Elevador Lacerda. Em Fortaleza (CE) o encontro será na praça do Ferreira às 8h30. Em Brasília (DF) haverá também uma acampada, marcada para começar às 13h na Esplanada dos Ministérios. Já os cariocas se encontrarão na Cinelândia a partir das 12h30. Em Porto Alegre (RS), os manifestantes vão se concentrar às 13h na Redenção, de onde caminharão até a praça da Matriz. Confira aqui a lista dos 15. O do Brasil que estão no facebook.

Pelo mundo

Na Europa os indignados de Madri e de diversas outras cidades (principalmente da França, Reino Unido, Alemanha e Holanda) marcharam até Bruxelas e montaram suas tendas no Parque Elisabeth, no centro da cidade, no último sábado (8). Mal chegaram, já foram abordados pela polícia, que proibia que acampassem no espaço verde do parque. Saldo: 48 pessoas foram detidas. Depois de 12h na delegacia, foram liberados e juntaram-se ao resto do movimento que optou por acomodar-se em um edifício universitário desativado, nesse momento sede do movimento “Ágora Bruxelas”. Estão preparando uma imensa manifestação pelas ruas da capital belga no dia 15 de outubro.

O movimento “Ocupe Wall Street” em Nova Iorque tem expectativa de crescer ainda mais. Preparam uma grande manifestação na Times Square. Espaços públicos serão tomados para o debate político também em cidades da Alemanha, Argentina, Áustria, Canadá, Chile, Croácia, Dinamarca, França, Grécia, Itália, Portugal, México, Polônia, Eslovênia, Suécia, Austrália, Finlândia, e tantos outros países. O manifesto internacional convoca: “Chegou a hora de nos unirmos. Chegou a hora de nos ouvirem. Povos do mundo, ergam-se no 15 de outubro”.

(*) Matéria publicada originalmente na página da Caros Amigos.


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

0 comentários:

DEIXE SEU COMENTÁRIO. SUA VOZ É IMPORTANTE.