O futebol e a política - Parte 1

Que o futebol se tornou sinônimo de escândalos de corrupção, maracutaias, falcatruas, manipulação de resultados e politicagem (pra dizer ...


Que o futebol se tornou sinônimo de escândalos de corrupção, maracutaias, falcatruas, manipulação de resultados e politicagem (pra dizer o mínimo), não é mais novidade para ninguém. Mas o que poucos sabem é que existe outro lado. Uma voz rouca e em uníssono contra os ladrões do esporte das massas surgiu nas arquibancadas européias, trata-se do movimento Contra o Futebol Moderno.




Na Europa, a relação entre política e futebol também é ideológica. Sendo muito comum encontrar símbolos em faixas, bandeiras e estandartes.

No entanto, é na Itália que acontece o ápice da politização do futebol, o Clássico Político (Livorno X Lazio). Tratado pelas autoridades como ‘espetáculo de extremo risco’.

 Contrariando a lógica da rivalidade geográfica, ambos são rivais ideológicos. De um lado o futebol operário da A.S. Livorno que congrega torcedores socialistas e comunistas. No outro lado, o time de coração de Benito Mussolini, com um grupo Ultra assumidamente de extrema-direita. E, ainda hoje, a Lazio é considerada como um dos times mais racistas do mundo. Em 1998, a sua torcida chocou o mundo quando exibiram uma faixa anti-semita com os dizeres: “Auschwitz vossa pátria, os fornos vossas casas!”

O lado curioso da rivalidade Livorno-Lazio é que ela possui elementos antagônicos perfeitos, além das ideologias.

O maior jogador da história da Lazio, o atacante Paolo Di Canio, é torcedor confesso do time, pertenceu ao grupo de fundadores dos Irriducibili (Ultras de extrema-direita da Lazio) e é fascista convicto (sendo comuns suas comemorações de gols fazendo a saudação facha).

Já no clube toscano, o craque Cristiano Lucarelli é torcedor fanático da A.S. Livorno, fundou em 1999 a Brigate Autonome Livornesi 99 (BAL99, Ultras de esquerda e extrema-esquerda da A.S. Livorno) e é comunista. Lucarelli, em todos os clubes que joga, usa o número 99 e comemora seus gols com a saudação do punho cerrado. Em um jogo pela seleção italiana, Cristiano Lucarelli marcou um gol e na comemoração exibiu uma camisa da BAL99 com a imagem de Che Guevara, ‘coincidentemente’ foi sua última convocação para azzurra. 

Os cânticos dos grupos ultras são formados por antigos hinos fascistas e anarco/comunistas, porém a agressividade de outros cânticos denota a seriedade deste jogo e justifica a ampliação da segurança na cidade do mandante. Por exemplo, se os laziali entoam o cântico ‘Se saltelli, muore Lucarelli’ (Se pular, morre Lucarelli), os livornesi respondem com ‘Paolo Di Canio a testa in giù’ (‘Paolo Di Canio de cabeça para baixo) em alusão a exibição do corpo de Mussolini nesta posição em praça pública.



Mas nem tudo são tensões.

Em 2009, o Contra o Futebol Moderno e os movimentos esquerdistas ligados ao futebol europeu tiveram uma importante vitória. Na época a A.S. Livorno disputava pela primeira vez a Série A e recebeu um inusitado convite para um amistoso contra um time da 3ª divisão turca, o Adana Demirspor.

O Adana Demirspor é um clube de raízes operárias da cidade de Adana fortemente identificado com a esquerda, sua semelhança com a A.S Livorno vai além das origens, também é comum encontrar nas arquibancadas bandeiras de Cuba, União Soviética e estandartes com a face de Che Guevara.

A chegada da delegação italiana a Adana foi apoteótica, os livornesi foram recebidos com o ‘Bella Ciao’, gritos de ‘Forza Livorno’ e faixas de boas-vindas e outras sinalizando laços de fraternidade solidária entre os dois clubes.


Em 6 de setembro de 2009, Livorno e Adana Demirspor protagonizaram um espetáculo único, as torcidas do Adana Demirspor e da AS Livorno estiveram juntas na curva atrás da goleira com suas bandeiras,  cantando o Bella Ciao; o estádio inteiro celebrou o nome do time visitante e a torcida do time turco utilizou sinalizadores para iluminar o estádio com as cores do Livorno (vermelho e dourado). Foi um belo espetáculo de solidariedade, fraternidade e união contra o futebol corrupto e elitista. O placar final foi 0X0.


Enquanto o futebol e suas entidades não passarem por uma reforma, o grito rouco do Contra o Futebol Moderno estará presente junto com a política.


O que ainda é bonito de ver é que mesmo com derrotas em campo a paixão nunca se perde, nunca acaba. Mas vejo o avanço do futebol-negócio a passos largos. Há muito tempo o ‘ópio do povo’ virou uma indústria corrupta e lucrativa nas mãos dos traficantes suíços e das confederações e deixou de ser um esporte das massas.

Sou Contra o Futebol Moderno.

Anotação na Margem:


- O filho de Benito Mussolini, Bruno, foi presidente da Lazio;

- O antigo Partido Comunista Italiano (PCI) foi fundado em Livorno, em 1921;


- Durante o XVII Congresso Socialista acontecido no Teatro Goldoni, em Livorno, a corrente de extrema-esquerda do Partido Socialista Italiano, liderada por Amadeo Bordiga, Nicola Bombacci e Antonio Gramsci, abandonou a sala e convocou o congresso de fundação do Partido Comunista Italiano. O episódio ficou conhecido como a Cisão de Livorno;

- O Teatro San Marco, local da fundação do PCI, foi destruído em um bombardeio durante a 2ª Guerra Mundial. Atualmente, resta sua fachada e uma placa sinalizando sua importância para a política italiana;

- As cidades de Livorno (Itália) e Adana (Turquia) se tornaram cidades-irmãs;

- No Brasil, temos como exemplo de torcida politizada a Ultras Resistência Coral, do Ferroviário Atlético Clube – CE e sua clássica faixa: NEM GUERRA ENTRE TORCIDAS,
NEM PAZ ENTRE CLASSES!
http://resistenciacoral.vilabol.uol.com.br/

- Texto escrito ao som do álbum ‘Baldi e Fieri’ da Banda Bassotti.

Diego Pignones
Publicitário e pesquisador em Comunicação Social.
Twitter: @diegopignones



COMMENTS

BLOGGER
Nome

Anna Poulain,5,Apoemático,19,APPs,15,Arte,3,Arte Digital,17,Artigos próprios,105,Artigos reproduzidos,286,Biografias,1,Cinema,7,Citações,20,coluna S I T T A,5,Consumidor,24,Contos,14,Crônicas,7,Cultura,14,Dados estatísticos,17,Depressão Comunica,7,Diálogos,1,Diego Pignones,42,Digital,1,Documentários,119,Educar,23,Ensaios,14,Entrevistas,40,featured,4,Fotografia,42,Games,3,HQ,15,In Memoriam,2,Informe,1,Jornais,25,Jornalismo Literário,7,Língua Inglesa,1,Língua Portuguesa,25,Literatura,31,Machismo,17,Memórias de minha janela,10,Mídia,1298,Música,81,nota,9,Nota.,223,Notificando,3,Outros Blogs,2,Pablo Pascual García,1,Pensamento e Comunicação,57,Pensamentos tupiniquins,196,Pintura,15,Poesia,39,Política Carioca,135,Política Internacional,335,Política Nacional,1003,Q tem pra V,43,Rádio/TV,27,Rapidinhas do Sr Comunica,29,Saúde,18,Teatro,20,Tetraplégicos Unidos,10,Tirinhas,4,Tupi Guarani Nheengatu,8,Viagem,9,Vídeos,37,Web,44,
ltr
item
COMUNICA TUDO: O futebol e a política - Parte 1
O futebol e a política - Parte 1
http://1.bp.blogspot.com/-Xgol58xPHco/Tq8ZDo6b-JI/AAAAAAAACPY/gLY0uVkORp8/s200/against_modern_football_sticker-p217697352938325684836x_325.jpg
http://1.bp.blogspot.com/-Xgol58xPHco/Tq8ZDo6b-JI/AAAAAAAACPY/gLY0uVkORp8/s72-c/against_modern_football_sticker-p217697352938325684836x_325.jpg
COMUNICA TUDO
http://www.marcelodamico.com/2011/10/o-futebol-e-politica-parte-1.html
http://www.marcelodamico.com/
http://www.marcelodamico.com/
http://www.marcelodamico.com/2011/10/o-futebol-e-politica-parte-1.html
true
4187826622770269860
UTF-8
Loaded All Posts Not found any posts VIEW ALL Readmore Reply Cancel reply Delete By Home PAGES POSTS View All RECOMMENDED FOR YOU LABEL ARCHIVE SEARCH ALL POSTS Not found any post match with your request Back Home Sunday Monday Tuesday Wednesday Thursday Friday Saturday Sun Mon Tue Wed Thu Fri Sat January February March April May June July August September October November December Jan Feb Mar Apr May Jun Jul Aug Sep Oct Nov Dec just now 1 minute ago $$1$$ minutes ago 1 hour ago $$1$$ hours ago Yesterday $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago more than 5 weeks ago Followers Follow THIS CONTENT IS PREMIUM Please share to unlock Copy All Code Select All Code All codes were copied to your clipboard Can not copy the codes / texts, please press [CTRL]+[C] (or CMD+C with Mac) to copy