15/01/2012

As rapidinhas do Sr Comunica - 15/01/2012

Notas rápidas sobre acontecimentos que merecem notas.

1 - A Globo levou 24 horas para admitir que a reportagem sobre fraudes nas bombas de gasolina, apresentada no Fantástico como exclusiva, foi dada em primeira mão pela Band. [...] Tanto no Jornal Nacional quanto no Jornal da Globo, uma nova reportagem sobre o tema ressaltava que a irregularidade era "conhecida há muito tempo" e, claro, por um jornalista da TV Globo. - trecho publicado no Brasil 247

2 - EXCLUSIVO: aqui no blogue Comunica Tudo você não terá nenhuma análise sobre o Big Brother Brasil 2012 ou algo que o valha. Nenhum pseudo-intelectual irá publicar aqui algum artigo como: "não adianta fugir, o BBB vai invadir a sua casa". Não vai.


3 - A saga do silêncio da mídia brasileiro sobre a "A Privataria Tucana", de Amauri Ribeiro Jr, continua. Por hora, nas capas e manchetes da imprensa tupiniquim, ainda não se ouviu nem um "piu".

4 - A Rede Globo de Televisão (e oligarquia da comunicação) continua em queda livre na audiência, ano a ano. Por outro lado, continua batendo recordes em lucros financeiros. Deve ser um caso único no mundo de um grupo de comunicação perdendo audiência e aumentando lucro. Estranho, não?

5 - “O governo Dilma ainda não tomou a decisão de que rumo seguir. A única maneira de ajudar este governo a dar certo é pressioná-lo o tempo todo. Até porque o capital esta fazendo pressão constante”, afirma o presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE), Daniel Iliescu, para a Carta Capital.

6 - "Não foi instalada nenhuma CPI ainda... Isso é tudo palhaçada, porque eu tenho cara de palhaço, nariz de palhaço, só pode ser palhaço", declarou José Serra no dia 10/01/2012 numa solenidade no Instituto do Câncer, em São Paulo. O político circense diz desconhecer o pedido de criação da CPI apresentado pelo deputado Protógenes Queiroz (PCdoB).

7 - Parabéns à luta da ministra Eliana Calmon, desde o ano passado.

8 - Nos últimos 10 anos, a incidência de câncer aumentou em 75% em todo o mundo. No Brasil, a Coca-Cola dá sua contribuição para a elevação da doença. Em vez de aspartame, "o refrigerante da felicidade" prefere o ciclamato — suspeito de causar câncer e atrofia nos testículos, mas quinze vezes mais barato. Coca-Cola Zero é isso aí.


0 comentários:

DEIXE SEU COMENTÁRIO. SUA VOZ É IMPORTANTE.