23/01/2012

As rapidinhas do Sr Comunica - 23/01/2012


1 - O Brasil é um Estado democrático, mas abriga um estado fascista, em estado de gestação, que é o de São Paulo. A marcha da maconha, os estudantes da USP, a política dolorosa contra o crack e o recente caso de Pinheirinho, em São José dos Campos, são apenas alguns exemplos de uma polícia estadual que está entre as que mais matam em todo o mundo, a serviço de um governo estadual que toma decisões incríveis, ilegais e inimagináveis. Importante frisar: o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, é católico e integrante de uma organização extremista da igreja, a Opus Dei. "Amar ao próximo", governador.

2 - Todas as ações, citadas no item anterior, foram organizadas e pensadas (?) pelo governo do PSDB paulista. São ações governamentais escandalosas em qualquer país democrático do mundo, menos no Brasil, onde as ações fascistas (em fase de gestação tucana) recebem o apoio irrestrito de uma mídia em estado de oligopólio.

3 - Faz anos que o Marco Regulatório das Comunicações (Ley de Medios Tupiniquim) está em gestação. A mídia brasileira, que malandramente chama a regulamentação de "censura", já conseguiu abortar as práticas democráticas no setor das comunicações durante décadas.

4 - Empresas e políticos norte-americanos, na tentativa de parir o Sopa (Stop Online Piracy Act) e o Pipa (Protect Intellectual Property Act), abortaram temporariamente a discussão sobre os projetos. Por "coincidência", prenderam os donos do Megaupload para intimidar cidadãos do mundo todo. Por que não tentam prender 1 bilhão de usuários do Megaupload que, segundo eles, deixam a indústria cinematográfica e musical mais pobre?

5 - Por falar em lei, propriedade intelectual e EUA, vale lembrar do caso da Disney, campeã mundial em parir leis para estender seus direitos de propriedade intelectual sobre muitas histórias surrupiadas do domínio público.

6 - Alguém, por favor, avise a Rede Globo (oligopólio de comunicação), que a Ditadura Militar no Brasil acabou em 1985. Embora suas práticas tenham funcionado até a década de 90, desde 2002 que a vênus platinada não elege um presidente. Portanto, pouco efeito terá veicular uma minissérie com um clone de Aécio Neves, mulherengo como tal, mas com uma proto-vontade de corrigir as corrupções do país. Aliás, falando-se em corrupção, que tal fazer valer a Constituição Brasileira no setor das comunicações?

7 - Mariana Sanches, jornalista da revista Época (do oligopólio da Globo), pariu mentiras para enganar a Gaviões da Fiel. O resultado de mais uma prática enganosa do oligopólio está publicada em sua edição de nº 714, com o título: "Cadê a Ala dos Mensaleiros". Mais detalhes no blog Terra Brasilis.

8 - Boaventura de Sousa Santos, sociólogo português, condenou a ação executada no Pinheirinho, em São Paulo:  "a violência é um recado da direita oligárquica, que não descansa, a todos os movimentos sociais que lutam por seus direitos".

9 - A super-mãe de Taubaté virou notícia em todo o país, não exatamente por suas prováveis quatro filhas, mas principalmente pela bizarra barriga inacreditável que carregava. A mídia tupiniquim adora bizarrices. No afã de querer dar a notícia fantástica antes dos concorrentes, eis que a imprensa brasileira acabou "comendo barriga". A fabricante de fraldas Pumpers, da P&G, que havia doado um ano de fraldas descartáveis para a super-mãe, correu para a imprensa para justificar que a empresa é idônea e nada tem com as sujeiras da mãe.

10 - Um bebê de 11 meses foi vítima de bala perdida enquanto estava passeando no colo da mãe, em uma praça do bairro de Santa Cruz, na cidade maravilhosa do Rio de Janeiro. A criança foi operada e passa bem. A PM carioca, que fazia rondas no local, disse não ter ouvido disparos e nem ter visto conflitos. Mas a bala perdida (e muda) atingiu a criança: fato!


0 comentários:

DEIXE SEU COMENTÁRIO. SUA VOZ É IMPORTANTE.