Após queda do juro, CUT cobra agora redução do spread bancário

Estes são dados do SPREAD bancário de 2005, numa comparação entre páises (Clique para ampliar) Em entrevista exclusiva à Carta Maior...


Estes são dados do SPREAD bancário de 2005, numa comparação entre páises (Clique para ampliar)

Em entrevista exclusiva à Carta Maior, o presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Artur Henrique, diz que Banco do Brasil e Caixa deveriam liderar a redução do spread cobrados pelas instituições financeiras. “Os bancos ainda usam o falso argumento da inadimplência para cobrar 230% de juros no cartão de crédito. É uma verdadeira usura que precisa ser enfrentada”, diz ele, que, no dia 15, ao lado de outros sindicalistas, proporá à presidenta Dilma a criação de uma conferência nacional do setor financeiro.

São Paulo – A redução mais intensa da taxa básica de juro, a selic, iniciada pelo Banco Central, é apenas o primeiro passo para tirar a economia brasileira da rota da crise internacional.

Na opinião do presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Artur Henrique, o governo precisa atentar agora para os spreads cobrados pelas instituições financeiras, que encarecem o crédito e penalizam o setor produtivo.

“Os bancos ainda usam o falso argumento da inadimplência para cobrar 230% de juros no cartão de crédito. É uma verdadeira usura que precisa ser enfrentada”, critica o sindicalista, em entrevista exclusiva.

No próximo dia 15 de março, ele e líderes de outras centrais se reunirão com a presidenta Dilma Rousseff em Brasília. No encontro, eles defenderão que o governo crie uma conferência nacional do setor financeiro, para debater “qual o papel dos bancos no Brasil”.

“Queremos sentar juntos, todos os setores interessados, os banqueiros, para que possamos ter clareza sobre os problemas e, assim, propor medidas para enfrentá-los”, disse Artur Henrique. Leia a seguir os principais trechos da entrevista.

Carta Maior – O governo acelerou o corte da taxa de juro básico da economia. Aprova a medida?
Artur Henrique – Sim, mas isso não basta. Ainda temos uma taxa de juro real de 3,5 a 4%. E os bancos ainda usam o falso argumento da inadimplência para cobrar 230% de juros no cartão de crédito. É uma verdadeira usura que precisa ser enfrentada.

CM – Por que “falso argumento”?
AH – Quando propusemos a criação do crédito consignado, a idéia era justamente enfrentar o argumento de que a inadimplência fazia o Brasil ter juros altos. Com essa modalidade, o pagamento do empréstimo sairia direito do salário do trabalhador, com risco zero. Mesmo assim, hoje se cobra até 23% de juro no crédito consignado. O spread é um absurdo.

CM – Como mudar isso?
AH – No próximo dia 15 temos reunião com a presidenta Dilma e vamos propor uma conferência nacional do sistema financeiro, para debater qual o papel dos bancos. Queremos sentar juntos, todos os setores interessados, os banqueiros, para que possamos ter clareza sobre os problemas e, assim, propor medidas para enfrentá-los, inclusive medidas legislativas.

CM – Os bancos públicos poderiam ajudar mais a derrubar o spread?
AH – Claro. No início da crise, em 2008, após a quebra do Lehman Brothers, fizemos uma campanha para que os trabalhadores trocassem seu banco por outro com juro menor. Banco do Brasil e Caixa tomaram a decisão de reduzir suas taxas na época, o que pressionou as instituições privadas a fazerem o mesmo. É uma estratégia que precisa ser repetida agora.


Leia mais
Copom reduz a taxa básica de juros em 0,75 ponto percentual



Follow Me on Pinterest

COMMENTS

BLOGGER
Nome

Anna Poulain,5,Apoemático,19,APPs,15,Arte,5,Arte Digital,17,Artigos próprios,105,Artigos reproduzidos,286,Biografias,1,Cinema,9,Citações,20,coluna S I T T A,5,Consumidor,24,Contos,14,Crônicas,7,Cultura,14,Dados estatísticos,17,Depressão Comunica,9,Diálogos,1,Diego Pignones,44,Digital,1,Documentários,121,Educar,24,Ensaios,14,Entrevistas,41,Fabio Nogueira,6,featured,4,Fotografia,42,Games,3,HQ,16,In Memoriam,2,Informe,1,Jornais,25,Jornalismo Literário,7,Língua Inglesa,1,Língua Portuguesa,25,Literatura,31,Machismo,17,Memórias de minha janela,10,Mídia,1300,Música,86,nota,9,Nota.,223,Notificando,3,Outros Blogs,2,Pablo Pascual García,1,Pensamento e Comunicação,57,Pensamentos tupiniquins,196,Pintura,16,Poesia,39,Política Carioca,135,Política Internacional,335,Política Nacional,1005,Q tem pra V,55,Rádio/TV,28,Rapidinhas do Sr Comunica,29,Saúde,19,Teatro,21,Tetraplégicos Unidos,10,Tirinhas,4,Tupi Guarani Nheengatu,8,Viagem,12,Vídeos,42,Web,45,
ltr
item
COMUNICA TUDO: Após queda do juro, CUT cobra agora redução do spread bancário
Após queda do juro, CUT cobra agora redução do spread bancário
http://2.bp.blogspot.com/-SBdV4nTc4Tw/T1jTN-03o8I/AAAAAAAAC_E/8e5bQD5mMHE/s400/pmxae051.jpg
http://2.bp.blogspot.com/-SBdV4nTc4Tw/T1jTN-03o8I/AAAAAAAAC_E/8e5bQD5mMHE/s72-c/pmxae051.jpg
COMUNICA TUDO
http://www.marcelodamico.com/2012/03/apos-queda-do-juro-cut-cobra-agora.html
http://www.marcelodamico.com/
http://www.marcelodamico.com/
http://www.marcelodamico.com/2012/03/apos-queda-do-juro-cut-cobra-agora.html
true
4187826622770269860
UTF-8
Loaded All Posts Not found any posts VIEW ALL Readmore Reply Cancel reply Delete By Home PAGES POSTS View All RECOMMENDED FOR YOU LABEL ARCHIVE SEARCH ALL POSTS Not found any post match with your request Back Home Sunday Monday Tuesday Wednesday Thursday Friday Saturday Sun Mon Tue Wed Thu Fri Sat January February March April May June July August September October November December Jan Feb Mar Apr May Jun Jul Aug Sep Oct Nov Dec just now 1 minute ago $$1$$ minutes ago 1 hour ago $$1$$ hours ago Yesterday $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago more than 5 weeks ago Followers Follow THIS CONTENT IS PREMIUM Please share to unlock Copy All Code Select All Code All codes were copied to your clipboard Can not copy the codes / texts, please press [CTRL]+[C] (or CMD+C with Mac) to copy