14/03/2012

As rapidinhas do Sr Comunica - 14/03/2012

Foto de Paula Salgado
1 - A TV Cultura, até bem pouco tempo atrás, era referência para todo o país em programação cultural, educativa e jornalística. Atualmente, e com muito pesar, vemos o desmanche, promovido pela administração pública, desta emissora de televisão. Folha de São Paulo e a Veja, dentro da programação da TV Cultura, são apenas dois exemplos cadavéricos do que ainda está por vir. Sim, outras empresas que fazem parte do oligopólio de comunicação brasileira também negociam sua 'participação' no canal. A demissão de dezenas de jornalistas, entre outros profissionais, é apenas a ponta do iceberg. Neste ritmo, em breve, estaremos enterrando a TV Cultura oficialmente, num caminho sem volta.


2 - E por falar em administração pública de São Paulo, as atrocidades paulistas cometidas nos casos da Cracolândia e Pinheirinho estão chegando ao conhecimento da ONU. A denúncia, apresentada pela organização não-governamental Conectas, relata situações de violação de direitos humanos no Brasil.

3 - Ainda existe muito desrespeito com as mulheres em nosso país. Um estudo mostra que o problema tupiniquim não é tanto a falta de educação, mas principalmente as atividades econômicas e o empoderamento, visto que mulheres, em geral, estudam mais que os homens mas ainda ganham menos que os machos. Leia mais em: Disparidade entre os sexos.

4 - Parece que o Flamengo foi tomado por um sentimento altruísta ao abrir as portas para o jogador Adriano, recentemente demitido pelo Corinthians. Dirigentes do clube falam abertamente na possibilidade de contratar o jogador, como noticiou O Globo. Seria importante que o sentimento altruísta também atingisse os diretores financeiros do clube, já que o Flamengo deve cerca de R$ 625 milhões para muitos seres humanos, um valor que pode até ultrapassar R$ 1 bilhão, dependendo das negociações, etc. Um destes humanos é o Petkovic, que continua pelejando para receber seus atrasados com o clube da Gávea.

5 - "Quem mata um homem é chamado de assassino, quem mata milhares é chamado de herói", assim disse Charles Chaplin. No Brasil, matar e torturar milhares de pessoas ainda lhe garantirá uma entrada no "hall da fama". Nas rodovias, ruas e praças por todo o país, encontram-se nomes de ditadores, assassinos e torturadores que atentaram contra a nossa democracia. Seria razoável que a Comissão da Verdade, juntamente com o apoio de todos os brasileiros, propusessem uma lei proibindo que logradouros públicos sejam batizados com nomes que não são de heróis, mas genocidas desumanos. Como por exemplo a rua Doutor Sérgio Fleury, em Saõ Paulo. Sérgio Fleury, além de ter sido um delegado do DOPS, também foi acusado de assassinatos praticados pelo Esquadrão da Morte; teve algumas condenações mas nunca cumpriu pena nenhuma. E este é apenas um exemplo.

6 - Ricardo Teixeira deixou a CBF. O país todo comemora, menos a Rede Globo, com quem Ricardo tinha estreitas ligações. A vênus platinada ainda dedicou ao cartola duas reportagens em tons de quase idolatria, no Jornal Nacional. Bem, não é de hoje que as Organizações Globo massacram o jornalismo. De qualquer modo, a CBF, à sombra da FIFA, não deve mudar nada. Quem assumiu foi o José Maria Marin, 'ex-governador biônico' da Ditadura Militar, em São Paulo.

7 - O Ecad (Escritório Central de Arrecadação e Distribuição) reconheceu que a cobrança de blogues sobre direitos autorais sobre vídeos postados no Youtube é um absurdo. Até este ponto, nenhuma novidade, visto que o Ecad sobrevive de muitos fatores altamente questionáveis. O mais importante deste episódio é que a pressão popular fez a diferença. E podemos fazer muito mais.


Follow Me on Pinterest

0 comentários:

DEIXE SEU COMENTÁRIO. SUA VOZ É IMPORTANTE.