19/03/2012

A censura e suas FACEtas



Este post foi escrito e publicado no blog de meu amigo Diego Pignones. Mas o texto também fala sobre mim e sobre algo que infelizmente conhecemos bem: a censura e suas várias FACEtas. Por diversas vezes, o FACEbook tenta me silenciar. Para entender melhor basta ler as 3 sugestões de post, logo abaixo, e em seguida o texto do Pignones:

Wikileaks e Facebook: vilão e mocinho

O único motivo para o Blog do Pignones ter mudado de casa, foi a aquisição do Posterous pelo Twitter. Para os desavisados, não há nada demais nesta aquisição, recomendo então a leitura de O Twitter e as formas de Censur@#$*a.

O Twitter pratica censura coletiva (de hashtags) e censura prévia. A censura prévia impede a publicação de seu ‘tweet‘, não sei qual seria o critério que estabelece a ‘ofensa’ ou o ‘atentado a segurança’ para a ocorrência desta forma de censura. Por esse motivo o Blog do Pignones veio para o WordPress, porque não quero ter o blog hospedado por quem já me censurou.
No entanto, a censura do Twitter PODE ter outro viés.
Os episódios ocorridos na Bahia e Rio de Janeiro que quase impediram o Carnaval e feririam a exploração comercial destes eventos foram amplamente discutidos e debatidos nas redes sociais. Ao mesmo tempo em que as mídias tradicionais se uniram contra os levantes da PM baiana e carioca, as hashtags não foram censuradas, enquanto #PrivatariaTucana, #CPIdaPrivataria e #Pinheirinho não tiveram o mesmo tratamento. Foram censuradas e impedidas de aparecer nos trending topics.
Porém, a censura nas redes sociais fez mais uma vítima. O Blog Comunica Tudo, onde tenho uma coluna, foi recentemente censurado pelo Facebbok. Seu mentor, M.A.D, conseguiu levantar o bloqueio e tudo voltou a ser como antes. No entanto, o blog foi novamente censurado. Agora parcialmente.
Ontem enquanto discutíamos a respeito da censura sofrida por M.A.D, seu perfil pessoal foi censurado enquanto ele comentava uma mensagem minha.
ImagemImagemImagemImagem
Ao que parece, além das denúncias por ofensa e/ou abuso, o Facebook impede qualquer pessoa de falar contra anunciantes do serviço, cerceando a liberdade de expressão e o pensamento crítico.
As redes sociais servem para comunicação, no entanto, o fanfarrão Mark não quer pensamento crítico em sua rede, e sim lucrar com nossas informações pessoais, geográficas e ‘curtir’.
Por isso, não curto porra nenhuma.
Imagem



.
Follow Me on Pinterest

0 comentários:

DEIXE SEU COMENTÁRIO. SUA VOZ É IMPORTANTE.