Rio+20 precisa questionar padrões de consumo de carne

Por  Guilherme Carvalho  para o Acerto de Contas Na iminência de sediarmos no Rio de Janeiro a Conferência das Nações Unidas sobre o D...


Rio 20
Por Guilherme Carvalho para o Acerto de Contas
Na iminência de sediarmos no Rio de Janeiro a Conferência das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, uma pergunta segue sem resposta: será que a conferência e os outros eventos que giram em torno dela vão abordar com a devida prioridade o insustentável padrão de consumo de produtos animais que parece se espalhar como uma pandemia pelo mundo em desenvolvimento?
Os Estados Unidos (e a pequena Luxemburgo), liderando o ranking de consumo per capita de carnes com mais de 340 gramas de carnes por dia, são responsáveis por mais de 10% da pecuária mundial. Enquanto isso, a Índia, com seus mais de 40% de vegetarianos estritos, tem o menor consumo per capita de carnes do mundo — menos de 10 g de carne por dia. Segundo o jornal Times of India, esta é uma das principais razões pelas quais um cidadão estadunidense demanda, ao longo de um ano, cerca de 5 vezes mais grãos do que um indiano.

Infelizmente, a Índia é uma exceção (e mesmo ela já vê chegar uma influência considerável do padrão de consumo do Ocidente, com redes de fast-food proliferando como um câncer). Em outros países em desenvolvimento, como a maioria dos africanos e sulamericanos, come-se mais carnes ano após ano. O leste africano, cujo consumo vem crescendo — mas ainda não passa de 50 g por pessoa por dia —, teve em agosto de 2011 a infelicidade de ver o primeiro KFC(Kentucky Fried Chicken, rede de fast-food norte-americana) abrir em Nairobi, capital do Quênia.
Não é novidade que o consumismo norte-americano comece a se reproduzir em países em desenvolvimento à medida que a economia destes países cresce, mas o “consumismo de carne” parece passar bem mais despercebido do que outras formas de consumo exagerado — e, certamente, tende a receber muito menos atenção em fóruns internacionais como a Rio+20. Não obstante, os impactos do aumento do consumo global de carne são especialmente expressivos e múltiplos: sobre as mudanças climáticas, a exaustão e poluição de recursos naturais, as comunidades rurais, a saúde humana e o bem-estar animal.
O cerne do problema, para além do severo sofrimento de bilhões de animais, é a ineficiência no uso dos recursos alimentares disponíveis. Para cada quilograma de proteína animal a ser produzida, é necessário utilizar em média cerca de 6 quilogramas de proteína vegetal na forma de rações ou pastagem. Por isso, mesmo que desconsiderássemos todos os impactos ambientais advindos da criação, transporte, abate, processamento e refrigeração, consumir carnes já teria um impacto ambiental muito superior a consumir alimentos de origem vegetal. Por essa e outras razões, o consumo de produtos animais é uma das questões mais relevantes e estratégicas quando se discutem caminhos para a sustentabilidade.
Como sempre, a grande preocupação é a China — especialmente porque esse país viu seu consumo per capita de carnes quadruplicar em apenas 25 anos e o de laticínios aumentar em cerca de dez vezes no mesmo período. Se a China, com seus 1,3 bilhão de habitantes, atingir os padrões de consumo de carnes e laticínios dos Estados Unidos, o país demandará, sozinho, o equivalente a 80% da atual produção de carne de frango e 50% da atual produção de carne bovina.
Mas como está o Brasil nesse cenário? Ocupando a posição de 26º maior comedor de carne do mundo, o seu consumo per capita de carnes já equivale a dois terços daquele verificado nos Estados Unidos. Ou seja, o brasileiro come cerca de 220 g de carnes por dia — mais do que o dobro do que comia há apenas 30 anos. Exceto pela satisfação de uma gulodice inconsequente, só há desvantagens nisso. Temos mais propensão a doenças cardiovasculares, câncer e diabetes, confinamos e matamos muito mais animais, e causamos um impacto ambiental muito maior.
Desde o surgimento da agricultura, há cerca de 10 mil anos, as necessidades nutricionais dos seres humanos são essencialmente as mesmas. Entretanto, apenas nos últimos 40 anos o consumo de carnes passou a ser algo tão exacerbado e desmedido — não pelo surgimento de uma necessidade, mas pela consolidação dos métodos industriais de criação de animais (as “granjas-fábrica”) e a conseguinte manipulação dos nossos costumes alimentares.
Na Rio+20, a maior conferência da ONU de todos os tempos, cujo tema central é a “transição para uma economia verde no contexto do desenvolvimento sustentável e da erradicação da pobreza”, negligenciar a crucial discussão sobre o padrão de alimentação do mundo parece uma enorme irresponsabilidade. Um movimento independente e horizontal chamado Rio+Vegpretende chamar atenção e influenciar a postura daqueles que se dizem preocupados com o futuro do planeta, levando-lhes a mensagem da redução do consumo de carnes e outros produtos animais e propondo um novo paradigma alimentar — uma alimentação consciente, inteligente, compassiva e sustentável.
_____________________________
Guilherme Carvalho (@gcarvalholeal) é Coordenador do Departamento de Meio Ambiente da Sociedade Vegetariana Brasileira e Gerente de Campanhas da Humane Society International no Brasil


COMMENTS

BLOGGER
Nome

Anna Poulain,5,Apoemático,19,APPs,15,Arte,5,Arte Digital,17,Artigos próprios,105,Artigos reproduzidos,286,Biografias,1,Cinema,8,Citações,20,coluna S I T T A,5,Consumidor,24,Contos,14,Crônicas,7,Cultura,14,Dados estatísticos,17,Depressão Comunica,7,Diálogos,1,Diego Pignones,43,Digital,1,Documentários,120,Educar,23,Ensaios,14,Entrevistas,40,featured,4,Fotografia,42,Games,3,HQ,16,In Memoriam,2,Informe,1,Jornais,25,Jornalismo Literário,7,Língua Inglesa,1,Língua Portuguesa,25,Literatura,31,Machismo,17,Memórias de minha janela,10,Mídia,1299,Música,83,nota,9,Nota.,223,Notificando,3,Outros Blogs,2,Pablo Pascual García,1,Pensamento e Comunicação,57,Pensamentos tupiniquins,196,Pintura,16,Poesia,39,Política Carioca,135,Política Internacional,335,Política Nacional,1004,Q tem pra V,45,Rádio/TV,27,Rapidinhas do Sr Comunica,29,Saúde,18,Teatro,20,Tetraplégicos Unidos,10,Tirinhas,4,Tupi Guarani Nheengatu,8,Viagem,11,Vídeos,40,Web,45,
ltr
item
COMUNICA TUDO: Rio+20 precisa questionar padrões de consumo de carne
Rio+20 precisa questionar padrões de consumo de carne
http://acertodecontas.blog.br/wp-content/uploads/2012/05/Rio20_thumb.png
COMUNICA TUDO
http://www.marcelodamico.com/2012/05/rio20-precisa-questionar-padroes-de.html
http://www.marcelodamico.com/
http://www.marcelodamico.com/
http://www.marcelodamico.com/2012/05/rio20-precisa-questionar-padroes-de.html
true
4187826622770269860
UTF-8
Loaded All Posts Not found any posts VIEW ALL Readmore Reply Cancel reply Delete By Home PAGES POSTS View All RECOMMENDED FOR YOU LABEL ARCHIVE SEARCH ALL POSTS Not found any post match with your request Back Home Sunday Monday Tuesday Wednesday Thursday Friday Saturday Sun Mon Tue Wed Thu Fri Sat January February March April May June July August September October November December Jan Feb Mar Apr May Jun Jul Aug Sep Oct Nov Dec just now 1 minute ago $$1$$ minutes ago 1 hour ago $$1$$ hours ago Yesterday $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago more than 5 weeks ago Followers Follow THIS CONTENT IS PREMIUM Please share to unlock Copy All Code Select All Code All codes were copied to your clipboard Can not copy the codes / texts, please press [CTRL]+[C] (or CMD+C with Mac) to copy