13/08/2012

Ridículo do Brasil: US$ 80.000 por um Jeep Grand Cherokee

Brasileiro paga mais que o dobro por um carro norte-americano popular, crendo que está adquirindo status de elite financeira e riqueza

Publicado por Acerto de Contas

No ano passado, Marco Bahé falou aqui no Acerto de Contas sobre o altíssimo preço cobrado pelos automóveis no Brasil. O texto tratava da alta lucratividade das montadoras no Brasil, que inflacionava o preço dos automóveis.

Na verdade o alto preço cobrado também reflete a pouca exigência coletiva do consumidor na negociação por preços, já que carro é considerado status no Brasil.

Esse fato, somado à boa vontade excessiva de Brasilia com a incompetência da indústria nacional, oferece esta situação surreal de mercado. Quando falo em boa vontade excessiva, basta lembrar da retaliação à Jac Motos no Brasil, que já foi assunto de discussão no Acerto de Contas.


Hoje a Forbes trouxe um artigo falando sobre o fato dos brasileiros pagarem 80 mil dólares por um carro considerado simples nos EUA, que até (esse foi o termo) um professor primário do Bronx tem condições de comprar, porque lá é muito barato.

O artigo ainda ironiza o fato de que as pessoas pagam isso no Brasil porque supostamente dá status.
Segue o texto, que retrata bem esta situação.

Brazil’s Ridiculous $80,000 Jeep Grand Cherokee
Na Forbes (Artigo original em inglês livremente traduzido pelo Sr Comunica)


O Jeep Grand Cherokee 2012 é visto no chão do New York International Auto Show. Os brasileiros adoram este carro tanto que estão dispostos a pagar mais de 80 mil dólares por ele
Alguém poderia pensar que pagar US$ 80.000 por um Jeep Grand Cherokee significa que ele vem equipado com asas e banhado a ouro. Mas, no Brasil, ele vem como padrão.

Os Jeep Grande Cherokee 2013 brasileiros têm o custo estelar de R$ 179.000, ou cerca de 89.500 dólares. Os direitos de importação e outros impostos fazem com que a compra brasileira de um  musculoso Jeep Cherokee custe três Jeeps deles, se eles estivessem vivendo em Miami como seus amigos. Nos EUA, o Jeep Grand Cherokee 2013 irá correr com você por cerca de US$ 28.000. Isso é quase metade da renda média americana, mas US$ 89.500 está a anos luz de distância da renda média brasileira.

Para não ficar atrás, o Grupo Chrysler vai lançar seu Dodge Durango SUV 2013  por mais do que o preço de etiqueta do Jeep. O Durango será apresentado no Salão do Automóvel de São Paulo, em outubro, por módicos R$ 190 mil (US$ 95.000). Nos EUA, é vendido por cerca de US$ 28.500. Um professor do ensino fundamental no sistema escolar público do Bronx pode comprar um. Tudo bem, talvez não um novo, mas com um ou dois anos de uso, certamente.

Não há outra razão para que a tributação pesada de mais de 50% e a ingenuidade do consumidor pensar que pagando o preço de um BMW X5 é o mesmo que comprar um Cherokee. Desculpe, Brazukas ... não há status em um Toyota Corolla, Honda Civic, Jeep Grand ou Dodge Durango. Não se deixe enganar pelo preço. Você está definitivamente sendo roubado.

Pense desta forma, se o seu amigo americano lhe disse que apenas comprou um par de Havaianas por US$ 150. Você diria a ele que pagou demais. Claro que o chinelo é sexy, elegante e chique, mas ele não vale US$ 150 dólares. Quando se trata de carros para status no Brasil, as classes mais altas estão servindo Pitu e Pinga 51 em suas caipirinhas e pensando em seu licor da prateleira de cima.

Para aqueles que sabem ler Português, confira Noticias Automóveis, um blog sobre carros no Brasil. Eles têm um artigo explicando em detalhes onde a maioria do dinheiro vai para o preço de mercado dos carros no Brasil.

0 comentários:

DEIXE SEU COMENTÁRIO. SUA VOZ É IMPORTANTE.