28/01/2013

A difícil reflexão após uma tragédia - Santa Maria


1 - Por trás de toda tragédia, sempre há um pouco de negligência, documentos vencidos, falta de prevenção, ausência de fiscalização, despreparo, má fé, etc. No incêndio que vitimou mais de duas centenas de jovens em Santa Maria, se for bem investigado, não será diferente. Segue o mesmo modelo o acidente com o bondinho de Santa Teresa no Rio de Janeiro, assim como os prédios que desabaram no centro do Rio de Janeiro, os bueiros que explodem no Rio de Janeiro, os médicos que faltam em plantões no Rio de Janeiro, as 'balas perdidas' e homicidas no Rio de Janeiro e assim por diante.


2 - Estranho foi o fato de nenhuma reportagem que eu tenha visto ontem, sequer questionar a responsabilidade da Prefeitura de Santa Maria. Sim, esta instituição que costuma emitir alvarás de funcionamento, entre outras fiscalizações e obrigações para com o bem-estar público.

3 - Não me estenderei no quesito cobertura midiática por odiar repetição. Receita é quase sempre a mesma: sensacionalismo, imagens horríveis e desnecessárias repetidas insanamente, jornalistas e apresentadores despreparados falando ao vivo (sem saber o que falar), clichês, especulações idiotas, etc.

4 - Incrível como articulistas da imprensa brasileira fazem carnaval desnecessário, num momento de tamanha tragédia, com detalhes ridículos. A Nota de Solidariedade do ex-presidente Lula provocou um verdadeiro 'piti' no Reinaldo Azevedo. Leia mais no Blogue Do Cadu. Assim como a visita solidária da Presidenta Dilma, Padilha e Tarso Genro. Todos os brasileiros podem ser solidários em momento de tragédia, menos a classe política, caso contrário, não teremos de quem falar mal em nossas conversinhas de bar. Será por isso?

5 - Fica a pergunta abaixo, enviada pelo Twitter:

8 comentários:

  1. Ninguém verificou isso pq não existe jornalismo sério na grande mídia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parece mesmo que nos falta jornalismo (que não seja sensacionalista), humanidade e cidadania.

      Excluir
  2. O CREA também teria falhado. Uma das atribuições desse órgão que, para fim de cobrança de suas mensalidades, é equiparado aos órgãos da administração pública direta, é fiscalizar edificações.

    ResponderExcluir
  3. Triste. 245 vítimas pra gerar reflexão de que ta tudo errado. Cansada de "Quem indica", "Molha a minhã mão", "vai que dá", "jeitinho brasileiro"....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se fosse uma única vida, já seria lastimável. Porém, são mais de duas centenas... Precisamos refletir e muito... Quais são os nossos excessos?

      Excluir
  4. De fato meu amigo. Concluo também, assim como nos outros episórios lamentáveis que citou, que toda a culpa (pelo menos a principal) cabe aos governos que por nós, bem pagos (até alem do que merecem - se é que é "merecimento"). A carga tributária que sofremos é a maior do mundo, assim como os serviçso disponibilizados, também o pior do mundo. Agora não importa que o alvará estava vencido, pois se assim é, foi concedido irregularmente. Estar vencido torna-se um mero detalhe. Quem concedeu não vistoriou e se assim o fez, "fechou os olhos" pois não viu tudo que agora estão "vendo". Se o propreitário era réu noutro processo pelo mesmo motivo, como conseguiu alvará ? Como permitir menores no local ? Daquei dois ou três dias o clamor popular diminui porque as emissoras vão procurar outra desgraça para expor e ganhar ibope. Os familiares ficarão sem seus entes, pois estes virarão mero números de estatísticas para novos, desastrosos, imbecis e estúpidos acidentes proporcionados pelos governos corruptos de todos os dias. Nós literalmente só temos a Deus para recorrer. A cadeia deveria ser para o prefeito, o coronel dos bombeiros, o chefe de policia da região, os fiscais, o governador... tanta gente que se somado passaria o número de vítimas fatais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente, a única lista que vejo aumentar é a das perguntas e das tristezas... Se a mídia esquecerá deste caso em poucos dias, nós não devemos deixar apagar a luz de nossa indignação.

      Excluir

DEIXE SEU COMENTÁRIO. SUA VOZ É IMPORTANTE.