22/01/2013

Letícia Sabatella apoia os índios e critica "falta de visão" de Sérgio Cabral


“Trata-se de uma falta de visão do nosso governador em não valorizar a existência, não fazer valer um projeto do Burle Marx que restaura o antigo Museu do índio e cria um centro cultural de uma nossa cultura primitiva para mostrar a todos que vierem para a Copa. Os turistas que forem aos jogos terão interesse em ver um centro cultural da nossa cultura originária”, explicou para o Jornal do Brasil a atriz Letícia Sabatella, que no domingo (20) prestou solidariedade à Aldeia Maracanã, ameaçada de despejo pelo governo do Rio.

Foi mais uma representante da classe artística a manifestar apoio à causa dos índios que ali residem. Além dela, Caetano Veloso, Milton Nascimento e Chico Buarque também já se pronunciaram.


“Com certeza acho que é uma proposta você ter um espaço ao lado do Maracanã voltado para a cultura indígena. Aquele espaço deve ser preservado pela história que ele tem. Deveriam fazer valer o projeto do Burle Marx, que restaura este centro e o integra à reforma que estão sendo feita no Maracanã, mantendo o centro cultural indígena para mostrar a todos que vierem ver os jogos da Copa”, insistiu a atriz que se notabilizou também pela defesa das minorias e dos Direitos Humanos.

No domingo, Letícia conversou com os caciques e líderes da aldeia. Na aldeia ocorreram diversas atividades como exibição de filmes e slides, recital de poesia, apresentação de músicos e cantos e rodas indígenas. Após pronunciar-se publicamente a favor da aldeia, Letícia integrou-se às danças e cantos apresentados pelos índios.

No início de 2012 foi lançado o documentário Hotxuá, dirigido por Letícia Sabatella, que retrata o cotidiano da tribo indígena krahô, habitante de Palmas, em Tocantins, no norte do país. Através deste registro, foi apresentado o hotxuá, espécie de palhaço, figura sagrada para os krahô, que tem como função manter a tribo alegre e unida por meio do riso.

Letícia participa ainda do Movimento Humanos Direitos (MHuD) junto à outras figuras públicas como a também atriz Camila Pitanga. Também ofereceram ajuda a atriz Tereza Seiblitz, que participou daquele documentário, e ainda a banda El efecto.

O movimento Meu Rio, que é mais um grupo atuante na defesa dos indígenas, pretende gravar nesta terça-feira (22) um vídeo em apelo à causa dos índios, com a participação de Letícia Sabatella, entre outros artistas apoiadores da preservação do antigo museu e ativistas. Cogita-se a possibilidade do ator Marcos Palmeira fazer parte do elenco da gravação. Segundo o coordenador do Meu Rio, Rafael Rezende, o vídeo dever ser lançado na internet até o fim desta semana.

A polêmica envolvendo a Aldeia Maracanã se arrasta desde o segundo semestre de 2012. O governo do Estado quer demolir o local para a construção de um estacionamento para a Copa do Mundo de 2014.

(Por Íris Marini, publicado no Jornal do Brasil)

2 comentários:

  1. Todos são a favor da cultura, ok! mAs o governador também é, só está agindop racionalmente pelo melhor para todos.

    ResponderExcluir
  2. Perdão, mas se os índios estão ficando de fora e perderão um imenso patrimônio, o governo carioca já não está agindo a favor de todos. Sendo assim, também já não há racionalidade. Resta apenas a habitual truculência utilizada na calada da noite a favor de meia dúzia de poderosos.

    ResponderExcluir

DEIXE SEU COMENTÁRIO. SUA VOZ É IMPORTANTE.