26/02/2013

Prefeitura de SM não quer investigar tragédia, afirma jornalista


Claudemir Pereira, jornalista independente de Santa Maria, já foi abordado neste blogue na postagem Jornalista sofre chantagem emocional em Santa Maria. Agora, diretamente do site do qual é editor, reproduzo uma notícia bombástica sobre a tragédia de Santa Maria. O jornalista afirma que "a Prefeitura NÃO QUER investigar coisa alguma". Leia o texto completo abaixo:


De pronto, a opinião do editor: a Prefeitura NÃO QUER investigar coisa alguma. Em vez de aderir e até negociar com Werner Rempel, do PPL, os petistas e o PSDB, num lance de esperteza (alguns chamariam de outra coisa, mas não é o caso deste profissional), tão logo soube que os tucanos resolveram assinar o requerimento do edil do PPL, protocolaram a sua própria CPI.
Para ser mais preciso, às 17h25min de ontem – como você vê na imagem acima. Escassos minutos depois deste sítio ter noticiado, em primeira mão, a adesão tucana ao requerimento proposto por Rempel. Quem assina a proposta dos aliados do Prefeito Cezar Schirmer? Todos os governistas, exceto Manoel Badke (DEM) e Cláudio Rosa (PMDB). Chancelam a ideia, que tem como autora a edil Sandra Rebelato (PP), o presidente do Legislativo, Marcelo Bisogno (PDT), os petebistas Deili Silva e Ovidio Mayer, os pepistas Paulo Denardin e Sérgio Cechin, os peemedebistas João Carlos Maciel, Maria de Lourdes Castro, Marta Zanella e João Kaus, e o demista Doutor Tavores.
A justificativa (como você lê na imagem acima) não poderia, por tão generica, ser mais a propósito, se o objetivo é nada investigar.
Qual? “averiguar os fatos e implicações que envolvem a tragédia ocorrida no ultimo dia 27 de janeiro de 2013 na cidade Santa Maria”. Aparentemente, a pressa do redator fez até sumir a palavra “de”, a ser aposta antes de “Santa Maria”.
Mas, por que a esperteza? Porque, como manda o regimento interno do Legislativo, ao entrar antes, tem precedência na instalação. E foi ontem, repita-se, às 17h25. Já a do vereador Rempel, assinada pelos tucanos Admar Pozzobom e Coronel Vargas, foi protocolada hoje, às 9h42 (como você conferiu na imagem acima).
O problema (e o editor ainda pretende voltar a escrever isso) é que ficou muito clara a manobra política (sim, é política, na qual coincidências são algo tão raro quanto o glorioso União de Baliza, interior de Gaurama, onde este escriba nasceu, disputar algum dia a final do Mundial de Clubes de futebol). Inclusive porque a CPI assinada, além dos tucanos, também pelos petistas Daniel Diniz,Jorge Trindade, Luciano Guerra e Luiz Carlos Fort, traz uma justificativa e um objetivo bastante precisos, como você pode conferir na imagem abaixo.
Haverá consequências, não há dúvida. Quais? Não se demora saberá. Mas o editor tem particular interesse em saber como vão justificar (se nada de novo ocorrer, pois um acordo nunca pode ser descartado em política) aos familiares das vítimas, todos sedentos por Justiça e investigação dos agentes públicos – como propõe a CPI por ora cancelada - publicado por Claudemir Pereira.

0 comentários:

DEIXE SEU COMENTÁRIO. SUA VOZ É IMPORTANTE.