11/11/2013

O "Rei do Camarote" e a barrigada da Record

O "Rei do Camarote" e a barrigada da Record
O Domingo Espetacular, da Record, caiu numa pegadinha. O programa de ontem (10) se baseou em um texto produzido pelo site de humor Não Entendo Direito (N.E.D.), como fonte oficial para uma reportagem que "investigava" a história de Alexander de Almeida.

Alexander foi um dos personagens de uma reportagem de Veja São Paulo e ficou conhecido como "Rei do Camarote". Durante dois meses, a revista foi atrás de milionários que gastam fortunas em baladas. A reportagem repercutiu muito, e na semana passada sites questionaram se não teria sido uma armação.

O jornalístico da Record apresentou material sobre os "reis dos camarotes". Para questionar a revista Veja, utilizou o texto do N.E.D. (Fim da farsa! O Rei do camarote não existe, ele é estudante de direito) como se fosse uma fonte verdadeira, oficial. Mas o texto é fictício. Dizia que o "Rei do Camarote" se chamava, na verdade, Fernando Silva, era estagiário de direito da Band e dono de um Ford Ka ano 1998.

O Notícias da TV entrou em contato com Livan Pereira, advogado e o responsável pelo N.E.D. Segundo Livan, ninguém do programa o procurou para confirmar as informações ali publicadas.

"Não estava vendo TV no momento. E comecei a receber mais de 200 mensagens pelo Facebook dizendo 'Olha o seu bolg está passando na Record'. A gente não esperava [a publicação da matéria no Domingo Espetacular]. Apesar de ser uma notícia falsa, a gente deixa [na sessão] Embuste, que é sinônimo de mentira", afirma Livan.

E prossegue: "Se a pessoa que está produzindo a matéria olhasse esse detalhe, iria perceber que tratava-se de uma brincadeira. Eu acho engraçado porque o pessoal não confere as fontes, como se aquilo fosse uma verdade absoluta. Em momento algum alguém do programa entrou em contato comigo", conclui.

O texto foi publicado por Livan Pereira na sexta-feira e, desde então, já teve cerca de 1 milhão de visualizações.

Procurada, a assessoria da Record não nos respondeu até a conclusão deste texto.

(Por GILVAN MARQUES, em 11/11/2013)

0 comentários:

DEIXE SEU COMENTÁRIO. SUA VOZ É IMPORTANTE.