26/03/2017

NOLA? O encontro entre o país Basco e Nova Orleans

O ano de 2015 marcou o 30º aniversário da publicação das primeiras canções do Kortatu e de seu álbum inicial, lançado em 1985.
Para comemorar as três décadas de carreira e coincidindo com o décimo aniversário do desastre do furacão Katrina, que devastou Nova Orleans, Fermín Muguruza embarcou na aventura de viajar para aquela cidade e gravar dois trabalhos: um álbum e um documentário. Ambos em conjunto lançados no fim do 2015, com o nome de “Nola? – Irun Meets New Orleans”.
Desde a gravação seu último álbum de estúdio, “Asthmatic Lion Sound Systema” (2008), o músico basco desenvolveu uma variedade impressionante de atividades artísticas e culturais: apresentador de uma série de documentários para a Al Jazeera, foi o autor uma história em quadrinhos (“Black is Beltza” com Jorge Alderete y Harkaitz Cano), criador de uma peça (“Guerra”, com Albert Pla e Refree) produziu álbuns de outros artistas e lançou um álbum de remixes e compilação, também contou com apresentações musicais ao vivo de vários tipos, mas entre todas as suas actividades destacou seu trabalho como vídeo realizador, com o documentário “Checkpoint Rock”, “Zuloak” e “No More Tour”.
Assim, esse novo lançamento reúne duas das suas disciplinas de expressão: música e a realização de documentários. Estas duas obras são apresentadas em um CD e um DVD, ambos em em um embalagem atraente em formato de livro, com 36 páginas, incluindo as letras em basco e Inglês, com desenhos de Nila Perez, bem como créditos e fotos individuais de todos os músicos participantes.
Em relação ao álbum musical, é uma coleção de 10 dez faixas, divididas entre 2 versões de Kortatu (“Etxerat!“, “After-Boltxebike“), duas de Negu Gorriak (“Kolore Bizia“, “Gora Herria“) dois temas de de sua fase solo (“In-Komunikazioa“, “Dub Manifest“), 2 músicas próprias que ficaram de fora daqueles álbuns (“Zugarramurdin Akelarrea“, “Black is Beltza“) e duas versões de músicas do repertório clássico de bandas e grupos de Nova Orleans (“Mess Around“, “When I Die“).
Todas essas canções são interpretadas estilo de Nova Orleans, com instrumentos como trombone, tuba, trompete, tambor ou piano, que foram tocados por músicos importantes da cidade. Também participam como vocalistas convidados Erica Falls e Katey Red.
Para músicas próprias Fermín Muguruza escolheu canções festivas, que se adaptaram muito naturalmente aos novos arranjos e instrumentação (a exceção é “In-Komunikazioa” tem uma letra amarga, mas também foi adaptada com acerto). As versões estrangeiras são “Mess Around” e “When I Die“, que complementam bem o tracklist, formando um todo coerente.
Começando com “Kolore Bizia” com uma pegada muito black music, muito naipe de metais e muito consistente com a ideia geral do trabalho. Entre os mais de 20 músicos que aparecem no álbum brilha aqui Helen Gillet com um instrumento tão incomum como o violoncelo. Uma fusão das mais bem sucedidas e com melhor comunicação musical, paradoxalmente, em “In-Komunikazioa“. Fermín sempre mergulhou bem nos sons da black music, como seus ídolos, The Clash, e faz isso de novo aqui com este belo “Mess Around” de Ray Charles. O acordeão de Bruce “Sunpie” Barnes (que também fala com a sabedoria no filme) brilha em “Zugarramurdin Akelarrea” do filme de Alex De La Iglesia. “Dub Manifest” está muito boa com a voz Erica Falls e a outra versão do álbum que se destaca é Brian Coogan com o órgão. Este tema é “When I Die” de Kermit Ruffins e Erica Falls despejam a voz é a música que representa o espírito da segunda linha nos funerais daquelas terras. Depois de um “Gora Herria” muito festivo e cheio de ventos de liberdade não podia mais do que se despedir com a sua “Black is Beltza” e seu grito de guerra, “How Do You Say Black In Basque?“. É verdade que algumas adaptações soam um pouco forçadas, mas o conjunto é uma vitória total ou como canta Fermín, “Geurea da Garaipena“.
O resultado é um disco otimista, que serve para recordar e desfrutar de uma nova maneira 8 de suas canções conhecidas e duas outras versões.
Em relação ao documentário, seu argumento gira em torno de dois temas que estão interligados: o próprio álbum musical e gravar os eventos na sequência da catástrofe causada pelo Furacão Katrina. Falam os músicos, os engenheiros e contam as suas lembranças e sua visão do que aconteceu: houve um surto da especulação imobiliária, com gentrificação e moradores da cidade sofreram abusos graves (seguros não pagos, a falta de apoio para a reabilitação das residências, a repressão policial e as injustiças de vários tipos).
As imagens da gravação do disco são realmente belas, com todos os músicos tocando ao mesmo tempo em lugares que mais que estúdios parecem casas ou tabernas.
Além disso, abriu um site, www.muguruzafm.eus onde se encontram as informações sobre o trabalho, fotos, vídeos e, muito interessante, a possibilidade de baixar as partituras das músicas.
No todo, “Nola? – Irun Meets New Orleans”é um artefato cultural atraente, que liga o talento de Fermín Muguruza com uma cidade particularmente importante no futuro musical de todo o planeta desde o início do século XX. Aqueles que já são fiéis seguidores de sua carreira podem desfrutar de versões de suas canções muito especiais e que para quem se aproxima agora da sua música “Nola?” pode servir como uma boa introdução e uma visão geral.
“Nola?” é principalmente uma homenagem a Nova Orleans, o seu povo e, especialmente, seus músicos. É também uma homenagem à forma como essas pessoas superou o desastre do Katrina, embora a colaboração do governo e políticos nos Estados Unidos estava longe de ser o mais adequado.
O valor do documentário é o convite à reflexão sobre os abusos de poder e um sistema que favorece benefício econômico em qualquer outro valor.
Grande trabalho em todos os aspectos.

CONFIRA O TRAILER:

Dados Técnicos
País de Produção:  Espanha
Ano Produção:  2015
Duração: 65′
Formato:  HD
Tela:  16/9
Color:  Colorido
Gênero:  Documentário
Lugar de Gravação: Nova Orleans (EUA)
Versão Original:  Inglês e Euskera
Legendas: Inglês, Espanhol, Francês e Euskera
Ficha Técnica / Specification Sheet
Produtora: Talka Records & Filmes
Produção:  Jone Unanua
Diretor: Fermín Muguruza
Roteiro:  Fermín Muguruza
Fotografia: Daniel Gómez
Direção Artística:  Fermín Muguruza
Música:  Fermín Muguruza
Som:  Mark Bingham, Jonathan Freilich & Angel Katarain
Edição: Daniel Urdiales
Sinopse
Atraído pelo seu encanto, Fermín Muguruza foi para a The Big Easy para gravar um álbum, “New Orleans Meets Irun” – onde adapta aos sons neorleanos oito músicas de sua carreira e interpreta dois clássicos da cidade, e grava um documentário “NOLA?” com a situação dez anos após Katrina. Tudo isso, é cercado por a nata da cena local: a partir do histórico Preservation Hall Jazz Band até a rapper Katey Red, juntamente com colaboradores Galactic, Dr. John e Trombone Shorty.
Biofilmografia
FERMÍN MUGURUZA (Irún, España, 20/04/1963) – Seu primeiro documentário foi “Bass-que Culture” que foi gravado na Jamaica em 2006. Depois rodou “Check Point Rock, canciones desde Palestina” (2009). Em 2010 realizou 11 documentários sobre a música nos países árabes a pedodo da Al-Jazeera, com prêmio nacional no Festival In-Edit de Barcelona. Em 2012 dirigiu “Zuloak”, filme que estreou na seção Zabaltegi del Festival de San Sebastián. No ano de 2013 co-dirigiu junto de Daniel Gómez “No More Tour”, documentário sobre sua última turnê. Em 2015 apresenta “Nola?”.
Indicações
KRAFTA DOC INTERNATIONAL – ART MAKING FILM FESTIVAL (Reino Unido)
FESTIVAL INTERNACIONAL DE CINEMA DE CERDANYA (Espanha)
IN-EDIT NESCAFÉ, FESTIVAL INTERNACIONAL DE CINE Y DOCUMENTAL MUSICAL DE CHILE (Chile)
FESTIVAL INTERNACIONAL DE CINE DE DONOSTIA-SAN SEBASTIAN (Espanha)
HENDAIA FILM FESTIVAL (França)
DOCSVALENCIA (Espanha)
FESTIVAL INTERNACIONAL DE CINE DE GUAYAQUIL (Equador)
FESTIVAL INTERNACIONAL DE CINE DIGITAL EXPERIMENTAL DE ESPACIO ENTER CANARIAS (Espanha)
FESTIVAL DE CINE DE LA PATAGONIA TIERRA, MUJER, HOMBRE (Argentina)
FESTIVAL DE CINE ESPAÑOL CINESPAÑA DE TOULOUSE (França)
GROSSMANN FANTASTIC FILM AND WINE FESTIVAL (Slovenia)
DOCSMX, FESTIVAL INTERNACIONAL DE CINE DOCUMENTAL DE LA CIUDAD DE MÉXICO (México)
FESTIVAL INTERNACIONAL DE CINE DE PONFERRADA -Out of Competition- (Espanha)
DOCUMENTA MADRID (Espanha)
(Via Overlab)

INFORME: Independente, o Comunica Tudo é mantido por uma única pessoa, com colaborações eventuais. Apoie este projeto: clique nas publicidades ou contribua.

0 comentários:

DEIXE SEU COMENTÁRIO. SUA VOZ É IMPORTANTE.