26/07/2017

Lufe tem apenas 8 anos e talvez você possa ajudá-lo


Vanessa da Silva entrou em contato com o Comunica Tudo para contar sua história e quem sabe conseguir algum auxílio.Ela é mãe de um garoto de 8 anos de idade, o Luiz Felipe, que prefere ser chamado de Lufe, e moradora da cidade de São Paulo. O filho dela chegou a ficar internado por cinco anos no hospital da USP, sendo que três anos em uma UTI e dois anos em uma enfermaria. Há três anos Lufe está em casa com sua mãe, que se viu obrigada a largar qualquer obrigação profissional para exclusivamente cuidar de seu filho.

CPAP
Lufe respira através de uma traqueostomia. Necessita de um aparelho que aspira sua secreção quatro vezes ao dia. Caso contrário tem que usar outro aparelho chamado CPAP (ver vídeo abaixo). Vanessa faz um relato emocionado:

"Tem dia em que ele está bom e noutro dia passa muito mal, a ponto de ficar muito ruim. O posto de saúde, que era para estar entregando a sonda de aspiração, fica sem fornecer por até dois meses. Mas ele precisa e não pode ficar sem isso, então tenho que comprar, mesmo sem poder. Já reclamei na ouvidoria da Prefeitura de São Paulo, mas nada até agora.Está cada dia mais difícil. Não sei a quem recorrer".


O aparelho que Lufe usa atualmente está praticamente quebrado, é bastante antigo e foi emprestado pelo Hospital da USP, que também sofre com o corte de verbas governamentais. Caso este aparelho pare de funcionar totalmente, a única saída de Vanessa é internar Lufe novamente, pois ele não pode viver sem ele e a família não tem condições financeiras de adquirir um aparelho novo. No vídeo abaixo a própria mãe de Lufe mostra os aparelhos e explica a situação:


O pai biológico de Lufe, segundo relato de Vanessa da Silva, não ajuda em nada e não mora com eles. Para sobreviver, Vanessa depende do LOAS*. Quem puder ajudar o Lufe, pode entrar em contato direto com ela através do email: lufeamora@gmail.com ou então compartilhar esta história para que chegue até as mãos de quem possa ajudar. O telefone celular de Vanessa é (11) 964019839.

*O Benefício da Prestação Continuada (BPC) da Lei Orgânica da Assistência Social (LOAS) é a garantia de um salário mínimo mensal ao idoso acima de 65 anos ou à pessoa com deficiência de qualquer idade com impedimentos de natureza física, mental, intelectual ou sensorial de longo prazo (que produza efeitos pelo prazo mínimo de 2 anos), que o impossibilite de participar de forma plena e efetiva na sociedade, em igualdade de condições com as demais pessoas.

(Via Marcelo D'Amico)


VOCÊ é muito importante para nós. Queremos ouvir SUA VOZ. Deixe seu comentário abaixo, após 'Related Posts'. Apoie este projeto: clique nas publicidades ou contribua.

0 comentários:

DEIXE SEU COMENTÁRIO. SUA VOZ É IMPORTANTE.