Nunca existiu racismo reverso, inverso ou às avessas

SHARE:

Texto escrito por Fabio Nogueira, estudante de história e professor voluntário de pré vestibular comunitário.


Esta semana a Justiça Federal de Goiás inocentou um jovem que tinha provocado, pelas redes sociais, o chamado racismo reverso, inverso ou às avessas. O Juiz inocentou o réu resumindo que, na história do Brasil, desde a colônia até os dias atuais, nunca houve políticas discriminatórias aos brancos, ao contrário do que aconteceu com os negros a partir do século XVI, quando começa o tráfico de escravos baseados na cor da pele ou racial.

Vale destacar que a provocação do rapaz está errada, e no entanto, o racismo reverso não existe porque em nada foi alterada as estruturas que envolvem o privilégio dos brancos.

Notícia:
https://g1.globo.com/go/goias/noticia/2020/01/29/justica-federal-absolve-jovem-negro-acusado-de-racismo-reverso-em-rede-social.ghtml

Desde que a humanidade existe, sempre houve escravidão. Até os dias de hoje as práticas semelhantes à escravidão persistem, porém com variadas características.

O sociólogo norte-americano, Charles Mills, em seu livro O Contrato Racial, registra, sem dor na consciência, que o racismo garantiu a supremacia branca no mundo, além disso, continua o professor, o racismo deu poder ao branco, privilégio ao branco, status ao branco, proteção ao branco, segurança e visibilidade. No mesmo livro, o professor garante que nem todo branco assinou este contrato racial, ou seja, um novo contrato é possível de ser feito com a participação do branco antirracista. Particularmente aceito a participação desse antirracista, porque este tem voz no seu território de poder e convivência social. Estes são aqueles que não têm medo de partilhar os seus privilégios. Por outro lado, descarto a participação daqueles que se dizem não racistas, mas são os primeiros a pularem fora do barco quando o assunto é dividir os espaços sociais e o poder.

Este debate racial em nosso país tem ganhado mais espaço depois das políticas de cotas raciais em universidade públicas e particulares. É neste quesito que está a medula da produção intelectual do debate. Outro ponto positivo é que este debate está saindo do meio acadêmico e começando a ser falado em outros lugares. Sabemos que o debate é espinhoso e temos que perder este medo porque não é nenhuma caça às bruxas, mas é preciso assumir que foi o branco europeu que inventou o racismo, mas nem todo branco é racista.

O Brasil viveu dois momentos nos quais era permitido pensar que se vivia numa democracia racial e o debate esteve proibido e só depois em aberto, que foram os períodos ditatoriais, diga–se a Era Vargas e a Ditadura civil–militar de 1964. Para essas gerações que viveram nestes períodos, as mentes ficaram calcificadas e o assunto ficou paralisado. Para as demais gerações que, a partir da década de 80 até os anos 2000, viram ou nasceram na era das redes sociais, vindo com a cabeça mais aberta ao diálogo e a conivência em viver com as diferenças: ponho fé em vocês.

"A má índole associada à falta de educação leva ao racismo, ao preconceito e até à marginalidade”.
Milton Santos

"O racismo: um espinho cravado na história." Cello Vieira

(Texto escrito por Fabio Nogueira, estudante de história e professor voluntário de pré vestibular comunitário.)

COMMENTS

BLOGGER
Nome

Anna Poulain,8,Apoemático,19,APPs,17,Arte,27,Arte Digital,20,Artigos próprios,107,Artigos reproduzidos,286,Biografias,3,Cinema,13,Citações,20,coluna S I T T A,5,Consumidor,24,Contos,14,Crônicas,7,Cultura,19,Dados estatísticos,17,Depressão Comunica,13,Diálogos,1,Diego Pignones,44,Digital,3,Documentários,125,Educar,31,Ensaios,14,Entrevistas,45,Fabio Nogueira,37,featured,4,Fotografia,49,Games,3,HQ,19,In Memoriam,5,Informe,1,Jornais,29,Jornalismo Literário,7,Língua Inglesa,1,Língua Portuguesa,26,Literatura,41,Machismo,17,Memórias de minha janela,10,Mídia,1306,Música,126,nota,9,Nota.,223,Notificando,3,Outros Blogs,2,Pablo Pascual García,1,Pensamento e Comunicação,64,Pensamentos tupiniquins,196,Pintura,21,Poesia,42,Política Carioca,144,Política Internacional,348,Política Nacional,1041,Q tem pra V,98,Rádio/TV,34,Rapidinhas do Sr Comunica,29,Saúde,27,tattoo,5,Teatro,37,Tetraplégicos Unidos,19,Tirinhas,5,Tupi Guarani Nheengatu,8,Viagem,18,Vídeos,64,Web,51,
ltr
item
COMUNICA TUDO: Nunca existiu racismo reverso, inverso ou às avessas
Nunca existiu racismo reverso, inverso ou às avessas
Texto escrito por Fabio Nogueira, estudante de história e professor voluntário de pré vestibular comunitário.
https://1.bp.blogspot.com/-Shm6fhNssa8/XjgpLRFBGdI/AAAAAAAAS2E/8K9D56lyS1kGe9wM_9bcEYhCGxJpM63GgCLcBGAsYHQ/s400/comunica%2Btudo.jpg
https://1.bp.blogspot.com/-Shm6fhNssa8/XjgpLRFBGdI/AAAAAAAAS2E/8K9D56lyS1kGe9wM_9bcEYhCGxJpM63GgCLcBGAsYHQ/s72-c/comunica%2Btudo.jpg
COMUNICA TUDO
http://www.marcelodamico.com/2020/02/nunca-existiu-racismo-reverso-inverso.html
http://www.marcelodamico.com/
http://www.marcelodamico.com/
http://www.marcelodamico.com/2020/02/nunca-existiu-racismo-reverso-inverso.html
true
4187826622770269860
UTF-8
Loaded All Posts Not found any posts VIEW ALL Readmore Reply Cancel reply Delete By Home PAGES POSTS View All RECOMMENDED FOR YOU LABEL ARCHIVE SEARCH ALL POSTS Not found any post match with your request Back Home Sunday Monday Tuesday Wednesday Thursday Friday Saturday Sun Mon Tue Wed Thu Fri Sat January February March April May June July August September October November December Jan Feb Mar Apr May Jun Jul Aug Sep Oct Nov Dec just now 1 minute ago $$1$$ minutes ago 1 hour ago $$1$$ hours ago Yesterday $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago more than 5 weeks ago Followers Follow THIS PREMIUM CONTENT IS LOCKED STEP 1: Share to a social network STEP 2: Click the link on your social network Copy All Code Select All Code All codes were copied to your clipboard Can not copy the codes / texts, please press [CTRL]+[C] (or CMD+C with Mac) to copy Table of Content